Os 10 Países mais grosseiros do mundo

“Claro, mas o meu é melhor que o seu!”

Quem nunca viu crianças discutindo quem tinha, era, podia mais? E claro, cada um vai puxar a sardinha para o seu lado.

E quando falamos de países e culturas diferentes, as pessoas discutem com gosto. É quase pior do que discutir política, religião ou futebol.

Para acabar com a briga, e ouvir o que a população mundial diz, o Skyscanner, maior site de busca de viagens do mundo, fez uma pesquisa com seus usuários perguntando quais os países mais rudes para com os turistas no mundo.


10. Turquia

O 10º lugar dessa lista ficou para a Turquia. O país tem uma cultura muito única, uma língua totalmente diferente dos países ao seu redor (em grande parte árabes). Com isso é normal esperar uma etiqueta social única. Bem, normal, pelo menos pra eles.

Por lá, algumas coisa que não são grande coisa em muitos países lá são criticadas e vistas como desrespeitosas. Alguns exemplos seriam mostrar afeto em público, e usar palito de dente em restaurantes.

Outro ponto é a atitude um tanto reservada dos turcos, que pode soar rude para pessoas mais calorosas e afetuosas.


9. Polônia

A Polônia foi escolhida como o 9º país menos receptivo à turistas nessa lista. Todos os países têm as suas regras implícitas. Essas são aquelas regras que não estão escritas em lugar nenhum, mas que se você não seguir soa mal.

Coisas como: dizer obrigado antes de receber o troco significa que você está dando o troco como caixinha, e as garotas lá esperam que você seja um cavalheiro, abrindo a porta e deixando-as entrar primeiro.

Esses são dois exemplos. Segundo os participantes da pesquisa, são tantas regras, e ninguém sequer apresenta essas peculiaridades para os turistas!


8. Itália

Como a avaliação não é pela cozinha, eis a Itália aqui. A sua presença nessa lista também é muito parecida com a Espanha. Os dois, junto com Portugal, e França são as raízes latinas mais fortes na Europa. E por acaso, só Portugal não está na lista (olha o spoiler).

Os italianos podem passar uma imagem de ser um tanto rude por seu jeito expansivo, falando alto como se estivesse discutindo, e por ser bem diretos.


7. Espanha

O ponto principal que deve ter levado a Espanha a assumir a 7ª posição, é a forma muito direta de levantar críticas e de certa forma “invadir o espaço pessoal” dos outros.

Sabe aquele conselho popular que diz “guarde para você suas opiniões para você, a não ser que te perguntem”? Pois é, aparentemente eles não conhecem. Quando eles tem alguma crítica ou comentário, eles falam mesmo. Uma honestidade direta que para muitos pode parecer ofensiva.

Além disso, beijos e abraços são comuns lá, como por aqui. Em muitos países da própria Europa, e do Oriente, esse contato é visto como uma invasão do espaço pessoal, algo ofensivo, que gera bastante desconforto.


6. Estados Unidos

Apesar de ser o país dos sonhos para muitas pessoas, não necessariamente é visto como um dos melhores na forma de tratar turistas. Segundo comentários, ‘por favor’ e ‘obrigado’ não são palavras tão comuns por lá.

A cultura americana também é uma cultura “barulhenta” em que falar alto em público é mal visto em diversos países. Além disso, o país sempre teve um fluxo muito grande de imigrantes ilegais (mexicanos e cubanos estão sempre na mente como os mais abundantes), o que também pode ter favorecido esse possível tratamento com turistas.


5. China

Quem nunca foi em um “xing ling” comprar alguma bugiganga? Pois é. Da mesma forma que os chineses tem uma fama quando são turistas, eles aparentemente tem fama também na forma de recepcionar turistas.

E para quem não foi para a China, pode se preparar: é uma experiência única. Provavelmente, o que levou a essa avaliação são diferenças culturais. Lá muitas coisas que em outras culturas são vistas como inadequadas, e até nojentas, por lá são aceitáveis. Quando passei por lá, vi desde pessoas cuspindo na rua, até uma mãe segurando uma criança em cima de um lixo na rua enquanto ele fazia número 2. Pois é!

Claro que não podemos generalizar. Ainda assim a China assumiu a 5 posição.


4. Alemanha

Quem já conheceu um alemão, sabe bem da diferença astronômica entra a cultura alemã e a nossa cultura. São menos calorosos e tem menores espaços pessoais do que nós (se aproximar e se tocar como beijos de cumprimento e mão no ombro são bem desconfortáveis para eles).

Ao ouvir alemães falando sua língua parece que estão brigando. Sério. Mesmo quando falam inglês, parecem ásperos. Muitos podem discordar sobre isso.

Ainda assim, nessa pesquisa mundial, eles ficaram no quarto lugar.


3. Reino Unido

Durante muito tempo os ingleses foram vistos como um dos povos mais polidos do mundo, porém, de acordo com essa pesquisa, eles estão no 3º lugar de países mais rudes do mundo. Essa mudança gera alguns questionamentos.

Será que os ingleses estão mudando? Estariam os turistas saindo de lá com uma má impressão do país? Como o turismo é muito importante para a região, é um ponto que o governo precisa estar atento.

Mas a única forma de confirmar ou desconfirmar isso é fazendo uma visita!


2. Rússia

Rússia

Esse segundo lugar é um pouco controverso. Com tantas diferenças culturais, principalmente comparados com países das Américas, é fácil entender o porquê disso.

A língua russa e os hábitos da população são bem diretos. Não é comum sorrir para quem não se tem intimidade, tampouco gesticular. Eles também têm hábitos não tão polidos uns com os outros, que para pessoas de culturas mais amigáveis como o Brasil e América Latina pode soar como rude.

Então, se for para lá, não espere que sejam calorosos com você! Nada pessoal!


1. França

Se você já viajou para a Europa, com certeza alguém já te falou dessa fama do país: “aprenda um pouco de francês, se não eles vão te tratar mal!”.

Essa fama xenofóbica da França não é novidade. Tanto é, que em 2013 o governo de lançou uma campanha para educar os parisienses em como ser mais amigáveis e acabar com esta fama.

Foi criado um manual chamado “Do you speak Touriste”, traduzido como “Você fala turistês” para os locais. Também foram distribuídos milhares de folhetos para os turistas explicando essa nova atitude.

Tomara que resolva. Só visitando para ver!


 

O Google também fez um guia com as informações dessa pesquisa, que pode ser visto aqui.