Mês: Maio 2016

10 mitos sobre viajar de avião

“Toneladas de metal flutuando por aí? Isso é impossível, mito!”

Bom, isso tem um nome e se chama avião!

A própria existência de um avião já traz essas idéias de que não é possível. Então é normal tudo associado a voar de avião estar cheio de mitos e crenças erradas.

Para resolver essa questão vou derrubar os mitos mais comuns sobre viajar de avião.

Pronto para mudar sua visão sobre viajar de avião?


1. Abrir a porta do avião durante o voo é um risco imenso

Na verdade não é bem assim. Quanto mais alto subimos, menor a pressão do ar. Para evitar que os passageiros fiquem sem ar por respirar um ar rarefeito (o mesmo enfrentado no alto de montes e montanhas), a cabine é pressurizada.

Ou seja, a pressão do lado de dentro do avião é muito maior do que a pressão do lado de fora. Imagine a seguinte cena: um menino de 7 anos vai competir com o Arnold Schwarzenegger no braço de ferro. Alguma dúvida de quem vai ganhar?

Pois é. Abrir a porta do avião durante o vôo, é como querer que o menino ganhasse do campeão mundial. Como disse Patrick Smith, piloto, blogueiro e autor, “você não conseguirá – eu repito – NÃO CONSEGUIRÁ abrir as portas com o avião em movimento. Você não conseguirá abrir pelo simples motivo que a pressão da cabine não vai te permitir!”.

Sabe aquelas cenas onde passageiros saem voando depois da abertura da porta? Deixa para os filmes de Hollywood.


2. Um buraco na lataria é um risco maior então, certo?

“Bom, abrir as portas durante o voo é impossível! E se por algum motivo tiver um buraco na lataria? Aí sim vamos sair sugados para fora do avião pela diferença de pressão não é? MEU DEUS!”

Calma lá! A lógica até faz sentido, mas o que temos que entender é qual o tamanho do estrago. Claro que se explodir uma bomba no avião, ou o dano for gigante, aí sim pode acontecer algo dessa magnitude.

Mas quando existe diferença de pressão, vai haver uma troca de pressão até que as pressões de dentro e de fora se igualem. Imagine o que acontece com uma garrafa de refrigerante:

Quando você chacoalha a pressão do lado de dentro da garrafa fica muito maior do que a do lado de fora. Então, se você abrir com tudo, vai jorrar refrigerante pra todo o lado (pode preparar o pano para limpar a bagunça!). Porém se você abrir só um pouquinho, o gás vai sair devagar, e não vai derramar muito. Agora imagine que a garrafa é o avião, e que o líquido são os passageiros, e coisas dentro do avião.

Para você ter uma noção, um avião da Alaska Airlines em 2006 teve um dano na fuselagem durante o voo. Por algum motivo foi criado um corte do tamanho de uma régua (cerca de 30 cm). Como o buraco era pequeno, a pressão sai aos poucos e se igualou com a pressão externa. Depois disso, o avião continuou sua viagem, e pousou sem problemas.

Ou seja, pode relaxar. É só lembrar que os voos não vêm com efeitos especiais de Hollywood como bônus pela compra do seu bilhete!^^


3. Você fica bêbado mais rápido se beber na altitude da viagem

Você já ouviu falar no programa Mythbusters, que aqui no Brasil passa no Discovery Channel? Dois cientistas e especialistas em experimentos e efeitos especiais testam mitos populares, como “É possível ensinar truques novos para cães velhos?”, “A regra dos 5 segundos funciona quando uma comida cai no chão?”, entre diversos outros.

Em um dos episódios eles quiseram testar se você realmente ficava bêbado mais rápido bebendo na altitude de cruzeiro de um voo. E depois de alguns experimentos eles determinaram que esse mito é FALSO!

A única explicação para essa mito pode ser o fato de a altitude gerar um pequeno efeito de falta de oxigênio no ar, fazendo as pessoas parecerem levemente bêbadas.

Então pode aproveitar seu vinho sem problemas!


 4. Os banheiros do avião ejetam os dejetos no ar quando damos descarga

Ia ser meio perigoso viver ou passar por regiões onde passam aviões não é mesmo? “Fui acertado por cocô de pombo. NÃO, É HUMANO!!” Ahh, que nojo.

Mas por sorte esse é um grande mito. A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos inclusive fez publicidade em diversos meios, como seu site e blog, explicando que é impossível para um piloto para abrir o tanque de dejetos e liberar seu conteúdo durante um voo.

Então, se você sentir algo atingido sua cabeça, é de algum pássaro, COM CERTEZA!


5. É possível ficar entalado no vaso do avião ao dar descarga se ainda estiver sentado

 

Adam Savage, um dos cientistas do Mythbusters também testou esse mito para ver se era possível. E ele mostrou que é quase possível, mas é muuuito difícil. Durante os testes ele testou diferentes posições, e inclusive testou pressões de sucção muito maiores do que o vaso usa normalmente.

O resultado foi que, mesmo com uma sucção altíssima, ele levantou sem problemas. Ainda assim você tem medo e quer garantir? Então levante antes de dar descarga que não tem erro!


6. O ar que é circula no avião pode espalhar doenças

Essa é uma dúvida que faz sentido. Na verdade bastante! Ninguém quer pegar qualquer doença dos seus vizinhos de viagem, não é mesmo?

Pois é, mas como falamos no artigo que conta os segredos que os pilotos de avião nunca vão te dizer, os aviões tem um sistema para evitar isso.

Todo o ar circula da frente para o fundo do avião. Ele vai para a parte de baixo da fuselagem, por onde passa por filtros de alta retenção, se mistura com ar fresco vindo das hélices (ar externo), e volta para o avião.

Para você ter uma noção da eficiência, os filtros tem a mesma qualidade dos filtros hospitalares. O ar se renova totalmente a cada 2-3 minutos.

Então, a única fonte de contaminação são os braços dos bancos. Mas nada que um álcool em gel não resolva.


7. Usar o cinto de segurança diminui sua chance de sobrevivência no caso de acidentes

Imagine a cena: acabou de acontecer um acidente de avião. Você sobreviveu. Mas agora não consegue mais sair do assento porque seu cinto travou. Imaginou? Pois é, essa cena foi o que deu origem a esse mito.

Mas a verdade é que sem cinto, provavelmente você não teria sobrevivido. Após a batida, o avião vai da velocidade que estava  para 0 km/h. Porém, todas as pessoas e objetos são arremessados na velocidade que o avião estava. Se você estiver sem cinto, as chances de se chocar com outro passageiro, banco ou objeto, e sofrer feridas fatais são muito altas.

Ou seja, é melhor lidar terminar com um cinto travado e vivo, do que solto, e já do lado de lá!


8. Pilotos conseguem diminuir o fluxo de ar para economizar combustível e manter os passageiros calmos

Esse é um mito que surge por falta de informação sobre os processos. O fluxo de ar tem uma configuração fixa, que é chamada de NORMAL. Em casos de mal funcionamento do sistema, ou alguma emergência o piloto consegue sim alterar o fluxo. As opções que ele tem são BAIXO, e ALTO.

A função ALTO só é usada quanto ele precisam de uma mudança rápida na temperatura da cabine (antes do embarque dos passageiros, por exemplo). A função BAIXO só é usada quando o número de passageiros está bem reduzido.

Sobre o oxigênio, é impossível o piloto controlar a concentração dele no ar. Isso porque o que vai determinar a quantidade de oxigênio no ar é a pressão. Quanto menor a pressão, menor a quantidade do gás por m². E isso não é possível alterar.

E na falta de oxigênio (chamada hipóxia pelos médicos), no início a pessoa pode até se sentir tranquila e relaxada, mas ela também causa dores de cabeça, confusão, e náusea. É só você fazer uma visita para algum lugar em alta altitude, como Cuzco, no Peru, ou Cochabamba na Bolívia para experimentar os efeitos da baixa concentração de oxigênio. Com certeza não é algo que as aeromoças e companhias aéreas queiram ter que lidar em todos os voos.

Portanto, um grande mito! Pode respirar tranquilo!


9. Máscaras de oxigênio são armadilhas feitas para acalmar os passageiros em casos de emergência

Esse não é um mito muito recente, mas foi bem popularizado pela seguinte cena do filme “Clube da Luta”:

A lógica do Tyler Durden no filme exigiria respirar maiores concentrações de oxigênio. Porém, é impossível o piloto controlar a concentração de oxigênio no ar. Como já foi dito no item anterior, o que controla a concentração do gás é a pressão.

O que acontece é, em caso de emergência que causa uma despressurização da cabine, as máscaras vão ser liberadas e o piloto começa a diminuir altitude até por volta de 3.000 m onde já é possível respirar o ar sem máscaras.

Portanto, é um grande mito! Pode respirar tranquilo!


10. É impossível sobreviver a um acidente de avião

Queda do avião da Malaysia Airlines, e do avião da TranAsia na costa do Taiwan. Quando vemos algum tipo de acidente de avião, como estes, na mídia, normalmente não existem sobreviventes. Por isso é normal acreditar nesse mito. Porém o que você não sabe é que um acidente leve de avião não chama a atenção da mídia, não dá audiência, e por isso, você nunca ouve falar.

Mas a realidade é que, de acordo com Comitê Nacional de Segurança do Transporte dos Estados Unidos, a taxa de sobrevivência de acidentes aéreos é de cerca de 95%. Ou seja, na média, caso você se envolva em 100 acidente aéreo (chances muito baixa), em 95 desses você sobreviveria.

Portanto, pode ficar tranquilo!

Os 10 Países mais grosseiros do mundo

“Claro, mas o meu é melhor que o seu!”

Quem nunca viu crianças discutindo quem tinha, era, podia mais? E claro, cada um vai puxar a sardinha para o seu lado.

E quando falamos de países e culturas diferentes, as pessoas discutem com gosto. É quase pior do que discutir política, religião ou futebol.

Para acabar com a briga, e ouvir o que a população mundial diz, o Skyscanner, maior site de busca de viagens do mundo, fez uma pesquisa com seus usuários perguntando quais os países mais rudes para com os turistas no mundo.


10. Turquia

O 10º lugar dessa lista ficou para a Turquia. O país tem uma cultura muito única, uma língua totalmente diferente dos países ao seu redor (em grande parte árabes). Com isso é normal esperar uma etiqueta social única. Bem, normal, pelo menos pra eles.

Por lá, algumas coisa que não são grande coisa em muitos países lá são criticadas e vistas como desrespeitosas. Alguns exemplos seriam mostrar afeto em público, e usar palito de dente em restaurantes.

Outro ponto é a atitude um tanto reservada dos turcos, que pode soar rude para pessoas mais calorosas e afetuosas.


9. Polônia

A Polônia foi escolhida como o 9º país menos receptivo à turistas nessa lista. Todos os países têm as suas regras implícitas. Essas são aquelas regras que não estão escritas em lugar nenhum, mas que se você não seguir soa mal.

Coisas como: dizer obrigado antes de receber o troco significa que você está dando o troco como caixinha, e as garotas lá esperam que você seja um cavalheiro, abrindo a porta e deixando-as entrar primeiro.

Esses são dois exemplos. Segundo os participantes da pesquisa, são tantas regras, e ninguém sequer apresenta essas peculiaridades para os turistas!


8. Itália

Como a avaliação não é pela cozinha, eis a Itália aqui. A sua presença nessa lista também é muito parecida com a Espanha. Os dois, junto com Portugal, e França são as raízes latinas mais fortes na Europa. E por acaso, só Portugal não está na lista (olha o spoiler).

Os italianos podem passar uma imagem de ser um tanto rude por seu jeito expansivo, falando alto como se estivesse discutindo, e por ser bem diretos.


7. Espanha

O ponto principal que deve ter levado a Espanha a assumir a 7ª posição, é a forma muito direta de levantar críticas e de certa forma “invadir o espaço pessoal” dos outros.

Sabe aquele conselho popular que diz “guarde para você suas opiniões para você, a não ser que te perguntem”? Pois é, aparentemente eles não conhecem. Quando eles tem alguma crítica ou comentário, eles falam mesmo. Uma honestidade direta que para muitos pode parecer ofensiva.

Além disso, beijos e abraços são comuns lá, como por aqui. Em muitos países da própria Europa, e do Oriente, esse contato é visto como uma invasão do espaço pessoal, algo ofensivo, que gera bastante desconforto.


6. Estados Unidos

Apesar de ser o país dos sonhos para muitas pessoas, não necessariamente é visto como um dos melhores na forma de tratar turistas. Segundo comentários, ‘por favor’ e ‘obrigado’ não são palavras tão comuns por lá.

A cultura americana também é uma cultura “barulhenta” em que falar alto em público é mal visto em diversos países. Além disso, o país sempre teve um fluxo muito grande de imigrantes ilegais (mexicanos e cubanos estão sempre na mente como os mais abundantes), o que também pode ter favorecido esse possível tratamento com turistas.


5. China

Quem nunca foi em um “xing ling” comprar alguma bugiganga? Pois é. Da mesma forma que os chineses tem uma fama quando são turistas, eles aparentemente tem fama também na forma de recepcionar turistas.

E para quem não foi para a China, pode se preparar: é uma experiência única. Provavelmente, o que levou a essa avaliação são diferenças culturais. Lá muitas coisas que em outras culturas são vistas como inadequadas, e até nojentas, por lá são aceitáveis. Quando passei por lá, vi desde pessoas cuspindo na rua, até uma mãe segurando uma criança em cima de um lixo na rua enquanto ele fazia número 2. Pois é!

Claro que não podemos generalizar. Ainda assim a China assumiu a 5 posição.


4. Alemanha

Quem já conheceu um alemão, sabe bem da diferença astronômica entra a cultura alemã e a nossa cultura. São menos calorosos e tem menores espaços pessoais do que nós (se aproximar e se tocar como beijos de cumprimento e mão no ombro são bem desconfortáveis para eles).

Ao ouvir alemães falando sua língua parece que estão brigando. Sério. Mesmo quando falam inglês, parecem ásperos. Muitos podem discordar sobre isso.

Ainda assim, nessa pesquisa mundial, eles ficaram no quarto lugar.


3. Reino Unido

Durante muito tempo os ingleses foram vistos como um dos povos mais polidos do mundo, porém, de acordo com essa pesquisa, eles estão no 3º lugar de países mais rudes do mundo. Essa mudança gera alguns questionamentos.

Será que os ingleses estão mudando? Estariam os turistas saindo de lá com uma má impressão do país? Como o turismo é muito importante para a região, é um ponto que o governo precisa estar atento.

Mas a única forma de confirmar ou desconfirmar isso é fazendo uma visita!


2. Rússia

Rússia

Esse segundo lugar é um pouco controverso. Com tantas diferenças culturais, principalmente comparados com países das Américas, é fácil entender o porquê disso.

A língua russa e os hábitos da população são bem diretos. Não é comum sorrir para quem não se tem intimidade, tampouco gesticular. Eles também têm hábitos não tão polidos uns com os outros, que para pessoas de culturas mais amigáveis como o Brasil e América Latina pode soar como rude.

Então, se for para lá, não espere que sejam calorosos com você! Nada pessoal!


1. França

Se você já viajou para a Europa, com certeza alguém já te falou dessa fama do país: “aprenda um pouco de francês, se não eles vão te tratar mal!”.

Essa fama xenofóbica da França não é novidade. Tanto é, que em 2013 o governo de lançou uma campanha para educar os parisienses em como ser mais amigáveis e acabar com esta fama.

Foi criado um manual chamado “Do you speak Touriste”, traduzido como “Você fala turistês” para os locais. Também foram distribuídos milhares de folhetos para os turistas explicando essa nova atitude.

Tomara que resolva. Só visitando para ver!


 

O Google também fez um guia com as informações dessa pesquisa, que pode ser visto aqui.

 

 

Segredos que os pilotos de avião nunca vão te contar!

“Caramba, você é piloto então?! Deve ter várias histórias para contar!”

Com certeza algumas profissões são certeiras nesse quesito. Um comandante tem tantos segredos para contar que poderia escrever um livro.

Segredos esses que você nunca ficaria sabendo… até agora!

Para matar sua curiosidade, consegui reunir algumas confissões que vão te deixar de boca aberta! O único possível efeito colateral de ler esse artigo é não querer mais viajar de avião.

Se aceita o risco, sente-se, e descubra todas elas:


1. Esqueça as turbulências

Sabe aquele momento no meio do voo, que parece que o avião entrou em um liquidificador, e o piloto anuncia: “Senhores passageiros, estamos passando por uma turbulência!”?. Pois é, diferente dos passageiros, o comandante está bem tranquilo. Até demais.

Isso porque o mais perigoso para o voo não são as turbulências. Os pilotos apenas evitam a turbulência por que é irritante, mas não derruba nenhum avião.

Agora, pasme: o maior risco de quedas está nas decolagens e pousos. Chuva, vento, diferença de peso, atrito dos pneus, falta de força nos motores, são algumas das infinitas variáveis que estão presentes.

Por isso é preciso um piloto, bem treinado para lidar com todo e qualquer imprevisto nesses pontos chave. Está explicado por que estes são os únicos momentos do voo em que um computador ou piloto automático não conseguem realizar sozinhos.

Já sabe em que momentos você tem que cruzar os dedos!


2. O piloto e co-piloto não compartilham as refeições

Não, eles não se odeiam. E não é pela má qualidade da comida. Imagine que por algum motivo a comida esteja estragada ou contaminada com alguma bactéria, ou outro microorganismo. É melhor que apenas um deles passe mal para que o outro possa comandar o voo e pousar em segurança.

Além disso, no caso de sobrar comida, eles não podem guardar para um lanchinho, nem mesmo jogar no lixo. Ela vai ser guardada caso seja necessária qualquer análise no futuro.


3. Os celulares ainda não são perigosos

No passado, se acreditava que caso muitas pessoas resolvessem fazer ligações ao mesmo tempo os aparelhos de medição e outros instrumentos do avião poderiam sofrer interferências.

Porém não é mais grande segredo que isso já foi provado errado. Inclusive algumas companhias aéreas estão liberando o uso dos celulares em alguns momentos durante o voo.

Um motivo para seu uso ainda ser proibido é que, em caso de acidente, os aparelhos vão ser jogados pelo avião. Imagino que você não ia querer um celular ou tablet voando a 300 km/h entre os passageiros, não é mesmo?


 4. Eles não confiam em você

Apesar do que você possa pensar, o piloto não vê você como um confidente. Isso significa que ele não vai te contar tudo, apenas o que for essencial.

Imagine ouvir anúncios como: “As duas turbinas direitas tiveram perda de 10% de potência. Estamos solucionando!”, ou “Vamos atravessar uma corrente de ar da ordem de 150 km/h!”. Sem esse compartilhar muitas pessoas já morrem de medo de viajar e ficam imaginando o momento que o avião vai cair, imagine se contassem tudo?

E mesmo quando eles te contarem algo, não vai ser exatamente aquilo, mas pior. Ao invés de anunciar que “A visibilidade é zero”, você vai ouvir “Parece que há alguma neblina no aeroporto de X”. “Vamos em direção à uma tempestade de relâmpagos” vai virar “Parece que temos um tempo ruim /chuva a frente!”.

Agora, se você escutar um anúncio com algum problema, pode acreditar que é mais sério do que parece!


5. O combustível nem sempre é suficiente

Quanto mais peso um avião carrega, maior o gasto de combustível para movimentar essa carga.

Um avião carrega muito mais combustível que você imagina. Um Boeing 737 NG, por exemplo,  tem 3 tanques de combustível. Os dois tanques na asa, junto com o tanque na barriga do avião, tem capacidade de 26.896 L.

Sim, tudo isso! E esse é o grande paradoxo do avião. Quanto mais combustível carregar, mais combustível ele gasta para se manter no ar.

Então, os aviões hoje em dia voam com menos combustível do que alguns pilotos dizem se sentir confortáveis. E na maioria dos casos não gera problemas. Mas em caso de atrasos, ou tempestades, a falta de combustível pode obriga-lo a pousar em aeroportos alternativos e não o destino final.

Agora, se seu avião fizer um pouso de emergência em outro lugar, você já sabe o motivo.


6. Os voos duram menos do que informado

Uns dos indicadores mais importantes para ranquear companhias aéreas é a pontualidade dos voos. Quanto mais os voos saírem na hora e chegarem na hora, melhor.

Para conseguirem ter um bom nível de pontualidade, e ficarem melhores nesses rankings, as companhias aéreas em gerais superestimam o tempo de viagem. Ou seja, um voo que no bilhete diz que durará 2h, possivelmente levará 1h45.

Dessa forma eles conseguem compensar atrasos de espera para decolagens e outros imprevistos. Você já pode saber se tudo correu bem pela hora de chegada do seu voo.

Para descobrir quais são as companhias aéreas mais pontuais do mundo, confira o ranking.


7. Fique de olho nas aeromoças

É procedimento padrão dos voos pedir para todos os passageiros afivelarem seus cintos de segurança na decolagem, pouso e situações especiais durante a viagem. Mas você nunca achou estranho cobrarem os passageiros colocarem os cintos, mas as aeromoças continuarem de pé, ou se movimentando.

E esse é o segredo. Se você quer descobrir o tamanho do problema que vem pela frente, fique de olho nas aeromoças. Quando uma turbulência ou imprevisto mais forte vem pela frente, elas vão sentar e afivelar seus cintos também.

Ou seja, se elas fecharem os cintos, se prepare que vem problema!


8. Aterrissagem no mar?

Em casos extremos, uma das medidas é uma aterrissagem no mar. Assim como dizer “bater as botas” para alguém que morreu, o termo “aterrissagem no mar” é um eufemismo.

Quando um objetivo atinge 120 km/h ou mais, cair na água é como cair em uma parede de concreto. Por isso é tão arriscado mergulhar de grandes alturas. Um erro na técnica e pelo menos algumas vértebras vão quebrar. E você já atinge essa velocidade pulando de uma altura de 70 m.

Voltando ao avião, uma “aterrissagem no mar” seria na verdade uma colisão no mar. Por isso, quando acontecem acidentes você sempre vê fotos onde ao avião está todo destruído como se fosse um avião de papel.

Portanto, se ouvir um piloto avisar que vai fazer uma aterrissagem no mar, já se prepare para o pior.


9. Qual é a melhor poltrona?

Na prática não existe assento ou região do avião mais segura. Em caso de acidente todas as áreas vão sofrer iguais. Porém, é possível escolher um lugar que vai ter menos desconforto.

Imagine o avião como uma gangorra. E o eixo dele fica exatamente nas asas. Ou seja, quanto mais perto das asas, pior a vista, mas muito mais estável vai ser a viagem. E quanto mais longe das asas (no fundão, por exemplo) mais movimento você vai presenciar.


10. “Ar fresco e puro, por favor!”

Todos os aviões tem um sistema que circula o ar em círculos, passando por um filtro antes de reiniciar o ciclo, para evitar que sujeira e germes sejam espalhados para todos os passageiros.

E o fluxo de ar é sempre da frente do avião para o fundo. Então, se quiser respirar ar mais fresco e puro (ou menos contaminado), escolha um assento na frente. O lado negativo é que ali o ar também é mais frio.

Então leve uma boa blusa e aproveite o ar fresco!


11. Melhor hora do dia para voar

Se você enjoa facilmente, ou não gosta muito de viajar de avião, existe sim um melhor momento para o seu voo, e é pela manhã.

Isso acontece por que de manhã o solo começa a se esquentar, o que facilita e muito na decolagem e aterrissagem. Além disso, as tempestades são mais frequentes pelas tardes, quando as mudanças de temperatura no dia podem causar algum tipo de mudança nos ventos.


12. Chapéu é só pra “inglês ver”!

Você sempre vê nos filmes piloto e co-piloto entrarem no cockpit, colocar os fones e viajar sempre de chapéu, não é?

Já imaginou quão desconfortável ter os fones de ouvido apertando o chapéu contra sua cabeça? Se você não gostaria desse incômodo para você, imagine para alguém que vai ser a diferença entre o avião chegar a tempo no destino, ou cair em pedaços?

Pois é. No momento que entram na cabine, os chapéus saem da cena. Eles só voltam para suas cabeças na hora da saída.

Caso você visite uma cabine e veja o piloto e co-piloto de chapéu, saiba que eles estão prontos para fazer sucesso no Instagram!


13. Ser piloto está longe de ser um mar de rosas

Quem nunca imaginou que demais deve ser a vida de um piloto de avião? Viajar o mundo todo sem pagar, e ainda ganhando para isso.

Mas na realidade, os pilotos nunca vão te dizer a verdade nua e crua: Eles não ganham tão bem quanto os familiares acreditam, não aproveitam tanto os destinos quanto os amigos acham, e não tem tantos casos quanto seus cônjuges pensam.

Dicas infalíveis para curar o fuso horário de uma vez por todas

Você já saiu do país e teve problemas para se adaptar ao fuso horário? Você não é o único. Inclusive existe um nome para isso em inglês: Jet Lag. Nada mais é do que aquela sonolência, cansaço, e confusão mental, provocados por longas viagens de avião e mudanças de fuso horário.

E toda vez que você muda de fuso horário, passa por um período de adaptação, que para alguns pode ser como passar pela TPM (tanto homens quanto mulheres). Para alguns a adaptação é rápida, para outros mais demorada.

Mas nem tudo é o fim do mundo. Apesar de ser impossível evitar, existem formas de minimizar os efeitos dessa adaptação e estar 100% em pouco tempo.

Eu selecionei as formas mais efetivas para te ajudar com o jet lag. Conheça elas e já garanta que sua próxima viagem vai ser sensacional desde o primeiro dia!

Vamos lá:


1. Mantenha-se hidratado

Quando você está com o sono desregulado, a reação mais tentadora é tomar café (ou talvez algo com álcool) no avião. Porém esses componentes vão mais atrapalhar do que ajudar. O que você precisa mesmo é água. MUITA água.

A pressão dentro do avião acaba te deixando desidratado mais rápido, o que não só atrapalha com seu sono, como também enfraquece seu sistema imunológico. Além disso, tomar muita água vai aumentar a frequência das suas visitas ao banheiro. E nosso corpo prefere se movimentar a ficar sentado.

Então, além de cuidar de regular seu sono, ainda evite doenças na viagem, tomando bastante água!


2. Evite a todo custo dormir durante o dia

Quando nós viajamos para lugares com grande diferença de fuso horário, o maior erro é dormir fora do horário. “Mas é só um cochilo rápido!”. Eu sei, eu também já usei essa justificativa que me custou uma semana de horários todos desregulados enquanto viajava na Europa.

A melhor forma de conseguir isso é manter se bem ativo no início. Principalmente no primeiro dia. Tenha uma agenda bem cheia no primeiro e segundo dia da sua chegada. Enquanto você se movimenta vai ser impossível lembrar se do cansaço. Se precisar de uma motivação extra, já compre ingressos para exposições ou pontos turísticos. Nada como a possibilidade de perder dinheiro para motivar alguém!

Caso você realmente precise de um cochilo, não deixe passar de 40 min. 20-25 min é o ideal. Isso porque seu corpo não entra em estado de sono profundo, o que pode atrapalhar tudo.


3. Garanta a MELHOR noite de sono

Estudos já demonstraram que as melhores condições para uma boa noite de sono são escuridão, e frio. Então, se você conseguiu se manter firme a dica anterior e ficou lutou para ficar acordado no primeiro dia, de noite, desligue toda e qualquer fonte de luz. Seu celular, computador, tablete também estão nessa.

Se você tiver sensibilidade à luz, compre aquelas mascaras que bloqueiam a luz durante a noite. Por mais esnobe que seja, é bem eficiente.

Se o clima local já estiver frio, sucesso. Caso negativo, use um ar condicionado (caso tenha), durma com roupas bem leves, ou ignore o cobertor.


 4. Vença a insônia

Como nosso corpo se acostumou com um horário, e durante a viagem o horário é diferente, é muito comum acordar no meio da noite sem sono. Aliás, pra você é meio da noite. Pro seu horário biológico já é dia. A melhor forma de lidar com isso é não se preocupar.

Sabe quando você fica rolando na cama por horas tentando dormir e não consegue? Pois é. Além de não dormir, você ainda começa a ficar estressado: “Por que não consigo dormir? Amanhã tenho um grande dia e preciso estar bem!” E assim, o ciclo segue até que já tenha clareado o dia, e então você queira muito dormir.

O segredo é: levante da cama e faça algo. Mas esqueça qualquer estímulo como celular, computador e tablet. A luz vai enganar seu cérebro achando que é dia, o que só piora tudo.

Pegue um livro pra ler, organize a sua mala, se gosta de escrever faça. Ao fazer algo, o sono vem mais rápido do que você possa imaginar.


5. Diga oi para o Sol

A não ser que você viaje para o Polo Norte, ou regiões que tem dias seguidos sem noites e noites seguidas sem dia, a melhor forma de regular seu relógio biológico é com a natureza.

E o Sol vem todos os dias para avisar que o dia começou. Por que não ouvir o que ele tem pra dizer? Quando dormir, deixe as janelas, sem persianas. Assim, quando o dia nascer, o sol vai iluminar o quarto, e seu corpo vai acordando sozinho.

Você ficaria maravilhado em como o Sol pode ser eficiente em te despertar.


6. Itens familiares que remetem ao sono

Quem nunca sentiu o cheiro de um perfume, que trouxe algumas lembranças, e te fez sentir feliz, triste, animado, reflexivo, ou confuso? Pois é, o corpo tem uma memória muito incrível para associar gatilhos com sensações.

Então por que não utilizar isso a nosso favor?!

Leve com você itens que te remetem a dormir. Pode ser um pijama que você usa em casa, o travesseiro, um hábito como escovar os dentes, passar um creme, ou tomar um copo de água antes de dormir. Ao seguir os mesmos passos que você faz todos os dias para dormir, o seu corpo entende que é hora de apertar o botão “Até Amanhã!” e o sono já vem.


7. Suplementação de Melatonina

Primeiro, quero que saiba que eu não sou um farmacêutico, médico e não estimulo e aconselho comércio ilegal de nenhum item, seja qual for. Então, antes de tomar qualquer coisa, fale com seu médico.

Nosso relógio biológico é regulado por alguns compostos químicos no nosso corpo. O principal é chamado melatonina. Esse hormônio é liberado no corpo em resposta à escuridão (ou falta de luz), e é o causador do sono que sentimos no final do dia.

Por isso, quando você acorda, existe uma diminuição da liberação. E ela começa a ser liberada novamente no final do dia, quando o sol começa a se pôr. Por isso que computadores e celulares podem desregular nosso ritmo.

Agora voltando para o jet lag, quando mudamos de fuso horário, nosso padrão de liberação de melatonina é diferente do comportamento do sol no país. Para regular seu sono, nos primeiros dias você pode tomar um suplemento de melatonina 1-2h horas antes do horário que você deveria dormir.

Isso vai te fazer ter sono, e conseguir descansar. Mas lembre-se que como qualquer produto que altera o metabolismo hormonal, deve ser tomado com muito cuidado para não gerar efeitos colaterais no corpo.

Tome nos primeiros 2-3 dias e depois o corpo já começa a “entender” o novo horário pelo hábito. Já experimentei e funciona. Se você sofre bastante com essas mudanças de fuso, ou queira experimentar, não existe efeito colateral relevante caso siga as quantidades recomendadas.

Apesar de poder comprar nos EUA sem receita, aqui no Brasil não é liberado. Não por fazer mal, mas por não ter estudos que comprovam sua eficiência pela ANVISA. Então, se quiser fazer uso dessa dica, já pesquise onde comprar no seu destino.

Outra opção é comprar em sites americanos, como a Amazon. Em geral, com envio deve sai por volta de $12,00 o pote com 60 cápsulas, com tempo de entrega de 15 dias a 1 mês. O único risco é o seu pacote ser escolhido para vistoria na alfândega. Nesse caso eles seguram o produto.

Vou deixar aqui um produto que eu testei e recomendo, na Amazon Estados Unidos. No momento ele está saindo por $12,00 já com frete incluso.


8. Mude seu horário antes de viajar

Sim, essa é uma dica mais difícil de seguir. Principalmente se seus horários não são flexíveis devido ao trabalho ou outras responsabilidades. Caso a flexibilidade seja presente para você, comece a “viver no seu destino”.

Basta você já alterar seu relógio para o horário do destino e já começar a se adaptar a ele. O que você deve fazer é: Marque qual horário você normalmente acorda, vai dormir, faz as refeições e se exercita. E a única coisa que você precisa é fazer essas coisas na mesma hora, porém do horário do seu destino.

Portanto, se você acorda as 08h, toma café as 09h, almoço às 14h, janta às 21h e dorme ás 00h, continue fazendo isso, mas considerando o fuso horário. O mais difícil normalmente são os hábitos de dormir e acordar. Já coloque em prática as dicas 3 e 4 que a adaptação é mais rápida.


9. Não se cobre muito

Por último, saiba que você não é o único a sofre com as diferenças de fuso horário. Mesmo viajantes experientes que viajam diversas vezes por mês tem que se adaptar a cada novo destino.

Aceite que a adaptação é um processo. Se você não conseguir seguir as dicas e acabar cochilando fora de hora, não se culpe ou julgue. É natural. Aceite que cada um reage de algum jeito. Para alguns é mais fácil para outros menos.

No fim, vai dar tudo certo. Tire os julgamentos e cobranças caso você venha a ceder à vontade de dormir, e aproveite cada instante.


BÔNUS – Aterramento (fio-terra)

Se você pensou besteira, tudo bem. Mas segue essa dica totalmente não convencional para se adaptar melhor à diferença de fuso horário. O escritor americano Dave Asprey fala sobre essa dica no seu blog.

Famoso por estudar técnicas de biohacking, ou seja, algo como hackear sua saúde, ele fala de sua experiência com a idéia de aterrar a si mesmo, citando alguns estudos científicos.

A idéia é: o stress, e situação estressantes nos tornam “polarizados”. Para manter a saúde precisamos de equilíbrio. E uma forma de obter isso é simplesmente entrar em contato com a natureza descalço.

Ele comparou sua abordagem de fazer yoga dentro de casa, e descalço em um gramado, e a segunda o ajudou a se adaptar ao fuso horário muito mais rápido do que a primeira.

Sim, parece bem aleatória. Mas fica a dica. Eu mesmo nunca tentei, mas vou colocar na lista de coisas a experimentar na minha próxima viagem.

Não tenho dinheiro e outras desculpas resolvidas!

“Poxa, adoraria, mas infelizmente eu não ______________ (desculpa para não viajar)”

Se você nunca falou alguma frase como essa você é um ser humano que nasceu iluminado. Todos nós em algum momento nas nossa vidas vemos os problemas e obstáculos como uma razão para não fazer ou desistir de algo.

Porém, o único que perde somos nós mesmos. E não tem nada como uma boa viagem para dar aquela relaxada, se sentir mais vivo e dar aquela recarregada nas baterias.

Então, deixe as desculpas. Veja cada uma das mais comuns e as soluções para que você possa aproveitar suas férias como deveira: like a boss!.


1. Eu não tenho dinheiro

Tudo bem, dinheiro pode ser um dos desafios mais comuns para sua viagem. Porém, com um pouco de criatividade você consegue economizar e MUITO na sua viagem.

Para economizar com o voo, conheça formas de viajar de graça nesse artigo que escrevi.

Para economizar com hospedagem, e lugar para ficar, veja os aplicativos que vão te ajudar a economizar.

E saiba dicas para nunca mais pagar preço de turista, e conheça os principais golpes contra turistas e evite perder dinheiro para os mal intencionados.


2. Eu não falo a língua do país

Com certeza saber a língua do país ajuda, mas não quer dizer que você precise ser fluente para aproveitar sua viagem. Saber algumas frases básicas como Oi, Tchau, Por Favor, Obrigado, Quanto custa, entre outras já abrem muitas portas com os locais.

E no fim, aprender a língua e interagir com os locais sempre enriquece sua viagem, traz ótimas recordações e ainda te torna uma pessoa mais inteligente! Saia da zona de conforto e aproveite.

Utilize a tecnologia e os diversos apps disponíveis para te ajudar. e para aprender um básico de inglês para sua viagem, veja esse mini-guia em infográfico.


3. Está muito em cima da hora para comprar passagens

Comprar passagens com antecedência é uma das regras mais clássicas para economizar com voo. Porém nem sempre conseguimos comprar a nossa com grande antecedência. E quanto mais perto da data do voo, mais caro.

Uma coisa que pouca gente sabe é que o aumento do número de milhas cobradas aumenta muito menos do que o valor da passagem. Ou seja, quanto mais em cima da hora, melhor fazer uso de milhas aéreas.

Se você é novo no mundo das milhas aéreas, saiba como começar no mundo das milhas aéreas aqui. ( 10 dicas para começar…)

E se você precisa comprar sua passagem agora, confira o Maximilhas. Ele é um portal de compra e venda de milhas aéreas. Como as pessoas vendem suas milhas, os preços das passagens vão ser quase sempre mais baratos que o preço normal.

Quando utilizei, paguei R$ 1.000,00 em uma passagem que na companhia aéreas custava mais de R$ 5.000,00. Você vai ficar impressionado com as diferenças.


 4. Eu não tenho tempo

Ler mais, fazer exercício, passar mais tempo com a família, trabalhar em projetos paralelos, e claros, viajar. Essa é a grande desculpa do século para tudo. Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, e tanta informação, com certeza é normal imaginar isso.

Agora, sabe aquele amigo, colega de trabalho ou familiar que tem tantas responsabilidades quanto você e a toda oportunidade está viajando e postando fotos no Facebook e Instagram? Pois é! Tanto você quanto ele ou ela tem 24h por dia.

Então, se programe. Decida pra onde você vai, coloque uma data, escreva na sua parede e veja todos os dias. Assim, com um plano, é quase impossível você não arrumar formas de chegar lá!


5. Eu não tenho ninguém para viajar comigo

Claro que é muito bom viajar com alguém que a gente gosta. Além de ter alguém para dividir histórias, um conta com o outro nos momentos de dificuldade. Mas saiba que viajar sozinho tem muitas vantagens.

Você acaba saindo da sua zona de conforto, e te força a interagir mais com locais. Assim, sua imersão no país é muito mais profunda. Você pode aprender melhor a língua, entender melhor a cultura, fazer os programas que quer sem ter que negociar com ninguém e por que não encontrar pessoas que se tornem amigos pela vida?!

Puxe mais assunto com pessoas na rua, fique em um hostel ou outro local que ofereça um ambiente social compartilhado para conhecer pessoas. Caso esteja solteiro e queira conhecer alguém para sair, use aplicativos como o Tinder e o Happn, e quem sabe terminar bem a noite!^^.

No fim, a viagem vai ser o que você fizer dela!


 

6. Não é seguro

Essa é uma questão bem comum. Realmente nós ouvimos muita coisa sobre viajar. Quando falamos sobre medos a respeito de viajar, sempre vai surgir o tema medo de criminalidade.

Porém, você deve lembrar que o Brasil é um país que comparado com muitos outros, tem alta criminalidade. Além disso, se você tem esse medo, provavelmente tem medo exatamente onde você mora hoje, e ainda assim aposto que se aconteceu algo com você foi pontual, e não é por isso que você quer se mudar.

Eu mesmo, vivi aqui no Brasil, já fui a diversos países mais pobres e perigosos, para ter minha mala furtada em Portugal, um país desenvolvido. Isso não quer dizer nada.

Pare de acreditar em tudo o que está nas notícias. Antes de viajar para o Oriente Médio via um estereótipo de crime extremo e homens e mulheres bomba andando a todo lugar.

Quebre os estereótipos, e se ainda assim tiver preocupações, fale com pessoas que já viajaram bastante e ouça experiências reais, tanto na internet como amigos. Aí sim você consegue ver sob a perspectiva correta!

14 GIFs que vão te levar a fazer as malas JÁ

Uma imagem vale mais do que mil palavras, já dizia o provérbio chinês, que nós importamos para o Brasil.

Se uma imagem vale mais que mil palavras, quanto vale um GIF? Sim, aquelas fotos animadas? Bom, podemos não saber o quanto, mas uma coisa tenho certeza: tem grande impacto.

Tanto que selecionei 14 deles que vão te fazer preparar as malas e comprar sua passagem AGORA MESMO.

Se ao ver esses GIFs você realmente ficar com aquela vontade de viajar, imaginando o friozinho na barriga e toda a adrenalina de uma boa viagem, me conte nos comentários!

E vamos lá:


1. Aurora boreal. Sim, existe e é lindo

Nenhum show de luzes em palcos pode bater esse show natural. Um bom lembrete da natureza e sua beleza.


2. Essa cachoeira

Que tal passar uns dias…meses… anos… aqui!?


3. 50 tons de céu

Tantas cores que até um camaleão ficaria com inveja


 4. Esse surfe extremo

Com certeza essas ondas não são para amadores.


5. Gelo quebrando no Ártico

Se você quer sentir e ouvir essa beleza ao vivo, faça uma visita ao Ártico.


6. Essa cafungada

Como negar todo esse amor? Nenhum beijo chega perto a essa cafungada.


7. Ainda não coloquei como papel de parede?

Que tal acordar todos os dias com essa cena linda? Isso sim é vida!


8. A grama do vizinho realmente é mais verde

Com essa grama, dá até vontade de acampar ali…para sempre!


9. Esse fofinho no Ártico

Esse é um presentinho do Ártico. Não tem como não querer apertar essa fofura.


10. Sim, parece sonho. Mas é real!

Quem disse que águas cristalinas e ilhas exuberantes assim só existem em filmes? Essas são do Sudeste Asiático.


11. Tem uma cena mais romântica?

Ver esse pôr do sol com seu amor no meio do deserto não tem como ser ruim!


12. Essas ondas quebrando

Existem algumas paisagens que são musas inspiradoras para artistas. Quase divinos. Como esse aqui.


13. Angel Falls, maior cachoeira do mundo

Não, não é photoshop. É real, e está pertinho: na Venezuela


14. Viaje e aproveite para relaxar

Essa preguiça coçando a barriga e sorrindo nos lembram que é preciso uma parada para ser feliz. Horrível!


 

Está esperando o que? Comece a fazer malas!

9 itens que vão salvar sua viagem

Viajar e não se meter em enrascadas é como viver e não ter fome nem sede, não é mesmo?

E no fundo isso é o que faz as viagens serem tão divertidas e interessantes. Mas saiba que você pode levar com você alguns itens que podem acabar com muitas dores e problemas.

Então, coloco aqui os 9 que vão salvar a sua viagem. Veja e já prepare a compra do seu kit de espião!


1. Garrafas purificadoras de água

Você já se imaginou vivendo sem eletricidade? Pois é. No nosso dia a dia, a gente toma como certas algumas coisas. Agora, já se imaginou ficar sem água potável? Por mais incrível que pareça, não é tão distante.

Muitos países possuem péssima qualidade de água. Nesses lugares até água engarrafada vem dessas más fontes. Como não dá para carregar litros e litros de água, com você, compre uma garrafa purificadora de água.

Cada uma das diferentes tecnologias acabam por filtrar a água e evitar as frequentes idas ao banheiro e intoxicações alimentares. Eu recomendo bastante a garrafa Booble. Ela tem diversos tamanhos e cores, e o filtro fica no bocal dela. Cada filtro tem capacidade para 300 L de água.


2. Cases à prova dágua para celular

Seu smartphone quebrou ou afogou? Nesse caso você perdeu seu telefone, alarme, internet, jogo, redes sociais, câmera fotográfica, GPS, agenda de contatos, bloco de anotações, email, e muito mais.

Para evitar perder tantos ativos em uma só queda, invista em uma capinha a prova d´água para seu aparelho. O site Techtudo traz diversas opções para cada modelo.


3. Multi-adaptador de tomadas

Um dia alguém decidiu: “Já sei, vou tornar a relação dos brasileiros com tomadas IMPOSSÍVEL fora do país!” Como você pode ver no infográfico que fizemos sobre diferentes modelos de tomada, o brasileiro não é compatível com quase nenhum outro modelo no mundo!

Então, se viajar é a sua onda, pare de ficar comprando um adaptador para cada lugar que você vai. Descole um Multi-adaptador. Eles têm entradas para mais de um modelo. Alguns multi-adaptadores tem como opção para todos os modelos existentes no mundo.

Nunca mais tenha problemas carregando seus componentes eletrônicos nas viagens e se preocupe só com seu roteiro de viagem.


 4. Bateria externa

Como já citamos no artigo com dicas para seu celular não te deixar na mão, a bateria externa é um item mais do que obrigatório. Se você nunca ouviu falar em um power bank, está na hora de comprar um smartphone.

Com as baterias dos celulares cada vez mais viciadas, e nosso uso de celular para quase tudo, não ter uma bateria externa é garantia de problemas.

Compre um power bank, deixe ele carregando durante a noite e aproveite seu dia sem se perder, tirando muitas fotos e usando todos os recursos tecnológicos  sem se ter que desligar ou colocar no modo avião para salvar bateria.


5. Guarda Chuva Portátil

Não sei você, mas guarda chuvas foram feitos para me dar problema. Eu nunca tenho um bendito guarda chuva comigo quando está chovendo. E quando levo ele, acabo esquecendo no ônibus, ou outro lugar.

E não tem coisa pior durante uma viagem do que ficar ilhado por causa de uma chuva. A solução que encontrei foi: comprei um guarda chuva portátil. Aqueles pequenos mesmo, mas não do R$ 1,99, e deixei na mala. Como normalmente essas situações são pontuais, ele vai te salvar.

Se você não gostar da idéia, você ainda pode improvisar comprando aquelas capas de chuva de plástico do R$ 1,99.


6. Embalagens pequenas para shampoo e condicionador

Lembro até hoje minha primeira viagem de avião. Cheguei atrasado, correi para fazer o check-in e despacho das malas, comprei uma garrafinha de água, despedi da família e segui caminho. Na hora da revista de bagagem o inspetor me diz: “Garrafinha não pode passar!”.

Eu, cheio de sede, tive que jogar a água porque havia passado o limite líquido da bagagem de mão. Sim, fui descobrir uma das medidas de segurança do aeroporto.

Para não ter esse problema com seus itens, e aliviar sua bagagem, a melhor opção é comprar pequenos potinhos. Neles você pode colocar pequenas quantidades de shampoo, condicionador e outros produtos de higiene.

Assim você consegue levar com você, e, em caso de extravio de bagagem você consegue manter a higiene!


7. Tampão de ouvido

Sabe que algumas pessoas me deram o apelido de sono de pedra! Isso porque se caír a casa onde estou dormindo eu não acordo! Sim, desse jeito. Ainda assim, consigo entender como deve ser para quem tem sono leve ser acordado direto com barulhos: irritante. E pior, você ainda fica horas de mal humor por causa do acontecido!

Então compre aqueles tampões de ouvido. São ideais para aproveitar seus vôos, principalmente voos noturnos, dormir em locais movimentados ou barulhentos, e ajudar a regular seu sistema em mudanças de fuso horário.

Caso queira ser ainda mais gourmet compre também uma máscara anti-luz.


8. Protetor solar

Mesmo com previsões meteorológicas, você nunca pode ter certeza de como vai ser o clima durante do dia. E não tem nada pior do que ficar com aquela pele dura feito plástico depois de pegar aquele sol na nuca o dia inteiro. Sim, esse mesmo, que transforma qualquer corrente ou acessório em uma arma mortal.

Então, para evitar esse tipo de problema, siga o conselho daquele clássico vídeo que passava em correntes de email: Use protetor solar. Uma dica legal é: se você tem muita espinha, acne, ou problemas de oleosidade na pele, compre um protetor solar a base de água. São mais caros, mas não trazem nenhum dos problemas de pele que os convencionais.


9. Papel higiênico e lenços

Um item que provavelmente você ao ler se perguntou: “É sério isso?”. Mas saiba que é um item mais que essencial. Dependendo do país que você está viajando, usar papel higiênico não é uma prática comum.

Além disso, o papel não serve somente para dar o toque final depois de um número 2, mas é um dos itens mais funcionais que você vai encontrar: tirar pó da sua mala e suas roupas, limpar o rosto (como substituto de um guardanapo), limpar escorrimento nasal, ajudar a tirar maquiagem, embrulhar algum item, entre diversas outras funções.

Então, leve seu multifunções com você. Você vai me agradecer depois!;D


BÔNUS – Rastreadores de bagagem

Esse fica como um bônus. Caso você tenha um problema ou medo gigante de perder malas, esse pode ser um acessório que você vai precisar.

Várias empresas criaram diferentes rastreadores de bagagem, que conseguem te dar a posição da sua mala a qualquer momento durante a viagem, para você não se preocupar nem mesmo com roubos.

Com diferentes interfaces, tecnologias de rastreamento, vale conferir as opções. Já aviso: não são tão baratos. Mas podem ser muito úteis. Você pode comparar os principais produtos em um artigo que O Globo fez a respeito.


Pronto, agora você está pronto para levar seu kit 007 contra problemas de viagens. Se quiser ver mais dicas infalíveis para sua viagem, confira aqui.

E boa viagem! =)

[DESAFIO] Conheça o mundo sem sair de casa com esse jogo!

É muito bom conhecer o mundo e experimentar o que ele tem de melhor! Mas será que você conhece o mundo bem?

Se você não faltou nas aulas de geografia e quer testar seus conhecimentos vou te mostrar uma forma bem divertida:

Conheça o desafio do IQ Traveler.

Ele funciona como um jogo dividido em fases.

A cada fase ele vai te dizer 10 lugares. Sua missão é clicar no mapa onde você acha que estão esses lugares.

Os locais que ele vai te apresentar podem ser tanto capitais do mundo, pontos turísticos ou mesmo eventos que aconteceram na história mundial.

Quanto mais perto do destino correto for a sua resposta, e quanto menos tempo você levar para clicar, mais pontos você ganha.

Para passar para a próxima fase do jogo você precisa de um número mínimo de pontos.

Quando eu joguei pela primeira vez, pensei: Fácil pra caramba! E não consegui passar da fase 4! (sim, geografia nunca foi meu forte!).

Hoje já melhorei! Mas para isso acabei ficando jogando um pouquiiiinho mais do que devia (mas segredo nosso, ok?).

Teste seus conhecimentos e boa diversão.

E se tiver sugestões de outros jogos ou atividades interessantes para nós viajantes, me conte nos comentários! (=

14 motivos para odiar viajar de avião

Assim como 99% das pessoas você também ama viajar?
Conhecer novos lugares, e respirar novos ares e ter novas experiências!

Apesar de parecer maravilhoso, nem tudo é só rosas. Algumas coisas sobre viajar de avião são irritantes!

Tome seu calmante, e veja quais os 14 motivos para odiar viajar de avião.


1. Alfândega e Imigração

Sempre na sua frente vai ter um idoso ou alguém muuuito lento para segurar a fila enquanto as outras estão na velocidade da fórmula 1.

Além disso, algumas coisas na vida tem limite. Se você NUNCA permitiu que seu namorado(a), marido ou esposa ficasse fuçando na sua mala, e vendo seus itens pessoais, quem disse que uma pessoa com um uniforme no aeroporto pode?

Sim, e nesse caso há grandes chances de eles escolherem você para a checagem de bagagem. Aí você vê ele colocando a mão na sua roupa íntima. ONDE ESTAVA ESSA MÃO ANTES? E SE ELE NÃO LAVA AS MÃOS DEPOIS DE IR NO BANHEIRO?

Nota mental: jogar tudo fora e comprar novos kits de roupas íntimas quando chegar.


2. Passageiro da frente

Você está lá tranquilo, aproveitando o resto do seu lanchinho,  lendo um livro, ou vendo um filme, quando de repente, o banco da frente te ataca sem nem avisar.

Isso mesmo, a pessoa da frente resolve descer o banco COM TUDO, sem te dar tempo de reação de fechar a bandeja ou tirar qualquer coisa do seu colo!

Que RAIVA!


3. Passageiros do seu lado

Ao embarcar em um avião se prepare. Você vai ter que aquecer e se preparar para a maior batalha da sua vida: ela exige estratégia, paciência, muita força de vontade e persistência. É a batalha pelo apoio de braço.

Esteja sempre com os olhos atentos, por que no momento que você tirar seu braço de lá, o vizinho acaba por dominar o espaço. Aí recuperar a perda é dificílimo.

Além disso, com certeza você vai dar sorte de estar ao lado de uma pessoa tão gorda que acaba por invadir seu espaço com os pneus abdominais. Como isso é permitido? Não vai desnivelar o avião? SOCORROOOO!!

Mas podia ser pior: seu  vizinho de assento ser aquele que não para de falar com você quando seu único objetivo é tentar tirar um cochilo de 10 min (provavelmente o máximo que você conseguiria dentro do avião!).


 4. Vôos muito longos

“Nossa, não acredito… quem diminuiu a velocidade de passagem do tempo! Não chega nunca!”

Como a viagem ia ser longa você decidiu comprar em horário bem tarde pra ir dormindo. Mas por questão do destino você não tá com sono, não tem nenhum livro, não tem um bom sistema de entretenimento no avião, e seu celular já acabou de bateria. NÃÃÃÃÃO!!

Depois de tirar 15 cochilos, contar o número de bancos cheios e vazios do avião, 5 vezes, descobrir o que cada botãozinho faz, reparar em todos os detalhes dos vizinhos, e tentar todas as posições possíveis e imagináveis que você pode assumir no avião, você descobre que ainda faltam 9h28.

Você sai para fazer uma escala e está morrendo de sono. Quando entra no avião, está mais acordado que criança pequena, e o ciclo recomeça.

No final da viagem você se sente saindo de uma prisão de segurança máxima.

Ninguém merece né?!


5. Comida de avião

Sério, o que é isso que eles chamam de comida??

Em algumas viagens a comida servida te faz você perceber que uma amostra grátis de supermercado não é tão pouco assim. Nos outros casos em que eles oferecem algum tipo de comida, o pensamento é: TEM CERTEZA QUE É COMESTÍVEL?

Peixes feitos de plástico, frango feito de material de chinelo, pão que te faz questionar se está com tanta fome a ponto de arriscar perder os dentes. Um sachezinho de algo para passar no pão que não consegue nem sujar a faca, e café que parece que foi feito com o meião que o comandante usou no futebol do final de semana.

Ah, e sem contar que o copo que eles oferecem as bebidas é tão pequeno a ponto  de deixar os dentes do fundo com inveja dos da frente por não ter nem sido molhados com a bebida.

E sabe qual é o pior? É impossível não comer. Afinal, to pagaaando!


6. Ouvido entupindo

Um ouvido entupido não é nada de mais. A não ser que ao invés de descer a serra de carro você está viajando de avião. Aí, meu amigo, já era!

Nesse caso é mais fácil você desentupir a privada depois de um almoço de família com feijoada. Sim. E não tem nada mais ridículo do que ficar tentando desentupir, tampando o nariz com o polegar e o indicar e forçando ar. Fica parecendo um baiacu.

E se você pensa que essas técnicas vão resolver, pode pensar duas vezes! Por pelo menos uns 40 minutos você vai ficar sem ouvir muita coisa, sentindo como se sua cabeça fosse explodir!


7. Atrasos no voo

“Passageiros do voo X, da companhia aérea Y, do voo com destino para Z, gostaríamos de avisar que o voo está atrasado. Pedimos desculpas pelo incômodo.“

Ahhhhh… já não bastasse ter que chegar 3h antes de voos internacionais, e ficar fazendo hora no aeroporto, você esperando para o embarque e ouve esse infame anúncio.

Sim, irritante.


8. Voo cancelado

A única situação que ganha de atrasos no fator tirar qualquer um do sério é o cancelamento. Você fez tudo o que tinha que fazer, gastou uma nota com táxi para chegar lá porque estava atrasado (sim, acontece, eu sei!), e descobre que o voo não vai mais acontecer hoje.

Tudo bem que em alguns casos as companhias aéreas cobrem custos de hotel e outros. Mas eu não quero dormir Sra. Companhia Aérea, quero aproveitar minha viagem e conhecer os diversos pontos turísticos da cidade.


9. Turbulência

Ah a turbulência. De repente o avião parece que se transformou em um carrinho de montanha russa. A diferença? A montanha russa FOI FEITA PRA ISSO. E na montanha russa eu espero voltar para o mesmo lugar de onde saí, e não ir para algum lugar milhares de quilômetros de distância.

Pelo menos na montanha russa eu posso gritar e extravasar o stress. Imagina um grito no meio do avião?

Força no Dramin!


10. Tentar dormir no voo

Se você, como a maioria dos mortais, voa nos assentos econômicos, sabe bem do que estou falando. Apesar dos tamanhos diferentes, dormir no avião é como dormir em um grande ônibus intermunicipal: Impossível!

Nunca tem posição em que sua coluna vertebral não pareça que vai rachar em duas partes (algumas vezes 3). E a poltrona do meio é sempre a pior.

Tudo bem, algumas vezes você até consegue tirar um cochilo. Mas SEMPRE vai ter alguém com lutando contra um pigarro, um bebê ou criança barulhento por perto para te lembrar que é IMPOSSÍVEL dormir durante um voo!


11. Janela do avião

Sério, me diz por que a janela do avião é tão pequena? Você já conseguiu pegar uma janela (é uma briga interessante pra conseguir!). Aí você quer  aproveitar as paisagens lindas que merecem ser vistas no caminho. Não tão simples: a janelinha do avião te permite ver menos do que uma lente antiga de câmera fotográfica.

E COM CERTEZA, a janela que você pegou é única que está totalmente suja e translúcida. Você consegue até ver formas na poeira e terra acumulada, mas nada da paisagem. POR QUEEE???


12. Ar condicionado

Não importa o local de partida ou o destino, eu sempre tenho a impressão que o piloto e a tripulação vieram de lugares como Antártida, Groenlândia, Rússia, ou Pólo Norte.

Não é possível. Eu nem sabia que era possível um ar condicionado ser configurado para 2ºC. Mas claro que o ar condicionado dos aviões está aqui para me provar o contrário!

E se não fosse o suficiente, você ainda descobre que deixou a sua blusa na mala que foi despachada, e a única coisa que você tem na sua mala de mão é uma camiseta mais fina do que a proteção do assento.


13. Usar o banheiro do avião

Quando entrei no banheiro, chamei a aeromoça: “Por favor, onde fica o banheiro para pessoas que não trabalham no Cirque du Soleil?”. QUEM CONSEGUE USAR AQUELE ESPAÇO PARA FAZER SUAS NECESSIDADES? Nem meu cachorro conseguiria erguer sua pata de tão pequeno que é.

E enquanto você manobra para encontrar uma posição, com certeza, vai acabar esbarrando sua calça ou blusa em um canto molhado e sujo. Aí, pra fechar com chave de ouro, acabou qualquer tipo de papel.

Nesse caso nem mesmo o Chapolin Colorado pode te ajudar!


14. Mala Extraviada ou Danificada

Aquela máxima que sua mãe dizia: “Quero as coisas do jeito que as deixei”. Sim, é só isso que queremos quando despachamos nossa mala, não é mesmo?

E dentre todas as surpresas que você pode ter, essa é o maior pesadelo. Pelo menos para mim. Quando a mala vem quebrada, além de se preocupar com os valores, ter a surpresa ao ver todos os presentes que você comprou quebrados. Ou pior, ter que pegar todas as peças que você não mostra nem para seus parentes, do chão porque a mala quebrada abriu. Sim, isso é pior que caminhar no carvão quente.

Agora, não tem nada pior do que preparar uma mala com tudo o que você precisa e descobrir que vai ficar dias sem seus itens, e vai ter que comprar outros no trajeto. “Senhor, a sua mala foi extraviada! Ela chegará em poucos dias!” “E VOCÊ QUER QUE EU ANDE PELADO NESSES DIAS???”.

Horrível!

Visite o cenário de Harry Potter e outros 8 filmes

“Eu sou o Batman e você a Mulher Maravilha!”

Quem nunca brincou de ser um personagem do seu filme preferido?

Quando a gente cresce fica triste em saber que os personagens são só isso: personagens!.E não existem!

Já que você não pode ser seu personagem favorito, pelo menos você pode ir ao cenário onde foi filmado. Isso mesmo!

Eu selecionei os lugares pelo mundo onde foram gravados 9 filmes populares.

Preparado?


1. Harry Potter – Hogwarts

Se você é um fã de Harry Potter, com certeza já se imaginou recebendo uma carta de aceitação da famosa escola de Hogwarts, indo ao Beco Diagonal comprar seus materiais escolares, passando pelo terminal 9 3/4 e desenvolvendo suas habilidades mágicas na escola.

Você não pode ser um bruxo e fazer parte desse universo (ahhh…), mas você pode visitar o local (quer dizer, os locais), onde os filmes foram gravados.

Os ambientes de Hogwarts ficam todos na Inglaterra. O salão principal e as escadarias do filme ficam na Faculdade e Catedral Christ Church, os pátios de entrada e corredores e o banheiro onde aconteceu o ataque do Trasgo, estão na Catedral Gloucester, os estudos dos bruxinhos aconteceram na Bibiloteca da Universidade de Oxford, e muitas salas de aula ficam na Abadia de Lacock.


2. X-Men – Escola Xavier para Jovens Superdotados

Quem nunca quis ter nascido com um super poder, e imaginou sendo convidado para morar na escola mais famosa de Superdotados, e ser ensinado a controlar seus super poderes por ninguém mais ninguém menos do que o próprio professor Xavier?

Para conhecer a famosa mansão onde os jovens treinavam, estudavam e viviam, você precisa ir ao Canadá. Dois lugares foram usados para a gravação: o Castelo Hatley na Columbia Britânica, foi onde a maior parte das cenas do exterior da escola. Um pequeno número de cenas foram filmadas na Casa Loma em Toronto. O interior da casa foi gravado em um estúdio em Los Angeles, Estados Unidos.


3. Jogos Vorazes – Centro de Treinamento

Assistir ao filme Jogos Vorazes é sentir um misto de emoções. De raiva, e decepção à emoção e adrenalina. Nesse contexto, uma das cenas mais épicas do primeiro filme acontece no centro de treinamento, quando Katniss Everdeen, personagem principal, atira uma flecha nos juízes e possíveis patrocinadores na sua apresentação.

O Centro de Treinamento existe, e fica localizado no Hotel Marriot Marquis, em Atlanta, nos Estados Unidos. Ele foi escolhido por um átrio que no passado já foi o maior do mundo, e os elevadores de vidro. As cenas onde os tributos estão em seus quartos foram filmadas no 10º andar. Outras cenas foram gravadas na cobertura.


 4. Star Wars – Yavin IV

Yavin IV é a quarta lua do planeta Yavin, onde você pode encontrar a base rebelde dos Massassi (e o templo Massassi). Ele aparece no quarto filme da sequencia Star Wars. Claro que se você é um fã, o que eu estou dizendo é óbvio.

Mais se se questionou sobre o lugar onde encontram se essas ruínas, vou te contar. As filmagens aconteceram nas ruínas de templos Maias, localizadas no Parque Nacional Tikai, na Guatemala. Uma curiosidade é que George Lucas, diretor da franquia Star Wars, escolheu o lugar depois de ver um pôster em uma agência de viagens  enquanto gravava em Londres.


5. Robocop – Quartel General da Empresa OCP

Se você nasceu antes dos anos 2000 você conhece bem o filme e o personagem. Para quem vive em cidades e bairros mais perigosos, o sonho era ter um policial tecnológico como o Robocop para trazer a paz para a região e acabar com o crime e corrupção policial.

A sede da OCP, empresa que no filme criou um dos robôs mais clássicos do cinema, nada mais é do que a Prefeitura da cidade de Dallas nos Estados Unidos. Como o prédio não era muito grande eles tiveram que utilizar pinturas realistas em 3D para dar que o prédio parecesse maior do que é.


6. Os Caça Fantasmas – Corpo de Bombeiros

Esse é um dos clássicos do cinema. Tão famoso que fizeram uma reedição do filme que vai ser lançada em breve. Para quem não lembra, os personagens caçavam fantasmas e seres fantasmagóricos, usando equipamentos tecnológicos capazes de capturar esses seres. Sua sede é dentro de um corpo de bombeiros.

Dois lugares foram usados para filmar as cenas: flimagens do exterior foram feitas no Hook & Ladder Company #8, um Corpo de Bombeiros  que fica em Nova York, nos Estados Unidos, e funciona até hoje.

Já o interior foi filmado em outro corpo de bombeiros, a Estação #23, que fica em Los Angeles, também nos Estados Unidos. Está estação foi desativada em 1960, e foi declarado Monumento Cultural e Histórico da cidade.


7. 007 Skyfall – Ponte

Se você gosta do James Bond, e assistiu o filme Skyfall, logo no começo do filme seu coração já bateu mais forte com o agente secreto mais famoso do mundo quase morrendo depois de cair de uma ponte.

Você descobriu depois que ele não chegou a morrer (desculpa pelos spoilers!). Mas já descobriu onde que a cena foi filmada? Saiba que a ponte em questão se chama Viaduto Varda, e fica em Haçıkırı Karaisah, na Turquia. Ela tem só 172 metros de extensão, mas está a uma altura do chão de quase 100 m. Só James Bond pra sobreviver mesmo!


8. Jurassic Park – maioria dos cenários na ilha

Se você se lembra do primeiro filme do Jurassic Park, já deve ter ficado curioso sobre a tal ilha onde foi criado o Parque Jurássico, onde os dinossauros foram trazidos de volta à vida.

O que você não sabia é que a maioria das cenas da ilha foram gravadas no Havaí. Isso mesmo. Mais especificamente na menor das ilhas havaianas, chamada Kauai. As regiões da ilha que foram usadas para gravar foram Lihue, A Costa Napali na Costa Norte, e as Cataratas de Manawaiopuna e o Jardim botânico Tropical Nacional Allerton Garden.

Após o filme, a região começou a atrair muitos turistas que queriam conhecer o local. Hoje você pode fazer um tour guiado e conhecer a região das filmagens. Se você gostar muito do filme pode valer a pena o passeio. Caso contrário, e o que eu recomendo, faça seu próprio roteiro e aproveite as maravilhas naturais que a ilha pode oferecer.


9. Senhor dos Anéis – todos os cenários

O Senhor dos anéis é um daqueles filmes épicos que é difícil não se empolgar. A história é muito boa, e as paisagens melhores ainda! Enquanto via o filme ficava me perguntando: imagina estar nessa vila, entrar nessas grutas, etc.

Aí que descobri que é fácil ter essa experiência. Isso porque todo o filme foi gravado na Nova Zelândia. Apesar do país relativamente pequeno, tem paisagens tão diversas, que foram gravadas cenas desde o extremo norte ao extremo sul do país.

O próprio país começou a usar isso com chamariz turístico. Você pode conferir em quais lugares foram filmadas as cenas.  Eles inclusive tem um pacote turístico para visitar todos os lugares. É um pouco salgado. Mas se você forme mesmo um fã, pode ser um bom investimento.


Gostou?

Quero fazer mais artigos com locais de filmes. Então me conta nos comentários aqui embaixo quais filmes que você gostaria de saber onde foi filmado.

Assim consigo fazer mais artigos trazendo o conteúdo que você mais quer ver! (=