7 dicas imperdíveis para um mochileiro de primeira viagem!

Quem nunca teve a vontade de colocar uma mochila nas costas e sair para conhecer um lugar novo? Viajar é algo extremamente relaxante, terapêutico e com certeza você nunca voltará à mesma pessoa de uma viagem.

Mochilão

Algo que felizmente acabou tornando-se comum é realizar mochilão. Seja pela Europa, América Latina, Ásia, enfim, o importante mesmo é viajar. Não importa se vai sozinho ou acompanhado, se for bem planejado, um mochilão pode ser a melhor experiência da sua vida.

Porém, existem certas coisas que precisam ser esclarecidas para aqueles que ainda não sabem muito bem sobre o assunto. Há quem diga que para fazer mochilão, você precisa se privar de muitas coisas e outros que é impossível ter conforto na viagem. Será mesmo?

Pois bem, vou falar agora sobre alguns pontos que considero importante para os futuros mochileiros. Vamos lá!

1- Passaporte

Parece ser bem idiota e óbvio lembrar sobre isto, porém, manter seu passaporte atualizado, e claro, levar um com você é imprescindível. Não apenas para ingressar nos países, mas ele pode ser de grande ajuda para você usá-lo como documento de identificação.

Então, nada de sair sem seu passaporte!

2 – Passagens aéreas

Não sei onde você irá realizar seu mochilão, mas se precisar comprar passagens aéreas para ir e voltar, recomendo pesquisar bastante para encontrar bons preços e fazer isto com antecedência. Além de ter a possibilidade para encontrar preços mais baixos, poderá lhe dar opções de horários e assentos.

Não dispense o uso de milhas aéreas, caso possua. Milhas é uma ótima forma de reduzir o custo de suas passagens, e dependendo da quantidade de milhas você possui, a viagem pode até sair de graça.

Atenção para a dica. O site PriceLine, apresenta ótimas ofertas para tudo. Nele você encontrará ofertas para hotéis, aluguel de carros, passagens aéreas, pacotes de viagens e cruzeiros.

3 – Equipamento e itens para a viagem

Olha, você vai fazer uma mochilão, certo? Conclui-se que: você terá que carregar essa mochila para cima e para baixo. Então, nada de levar muita coisa, para que sua mochila não fique muito pesada.

E já que estamos falando sobre a mochila, POR FAVOR, compre uma mochila de boa qualidade. Sempre se lembre de que o barato sai caro. Se sua mochila rasgar, o que você irá fazer? Carregar seus pertences nos braços o resto da viagem? Vai gastar o orçamento da viagem comprando outra?

Para evitar qualquer dor de cabeça, adquira uma mochila em bom estado e de ótima qualidade.

Uma ótima forma de organizar sua mochila e levar bastante coisa é utilizando VAC Bag. São embalagens para armazenar seus pertences que os embalam a vácuo, e com isso, diminuem o tamanho que iriam ocupar na mochila.

Se for realizar o mochilão com alguém, combine para compartilhar certas coisas, pois dessa forma os dois vão ganhar espaço na mochila. Tal coisa pode ser uma Necessaire, por exemplo.

4 – Planejando o Roteiro

Acredito que essa parte seja uma das mais importantes, pois você precisa definir para onde vai e quais trechos quer conhecer. Não saber para onde vai e escolher aleatoriamente um destino, pode complicá-lo financeiramente e sem mencionar no tempo perdido.

Se pergunte: gosto de lugares com muitas pessoas ou não? Pretendo relaxar ou curtir bastante todos os dias? Quero um contato maior com a natureza ou desejo ficar em uma selva de pedra?

Essas são apenas algumas perguntas que você pode se fazer para a escolha de seu roteiro, caso não saiba.

Caso você já tenha em mente para onde quer ir, escolha regiões onde você não irá gastar muito. Pesquise previamente por atividades para realizar no local que permita curtir com intensidade e ao mesmo tempo economizar. Fique atento para certos horários e dias da semana, pois algumas atividades podem ficar mais baratas.

Se for conhecer mais de um lugar, determine o tempo de sua estadia em cada local. Já imaginou como vai ser ruim não conseguir conhecer algum lugar que você planejou, simplesmente por que ficou tempo demais em um país ou cidade? Para evitar essa tristeza, estipule um tempo para sua estadia. Acredito que com 3 dias em cada local, você já consiga conhecer diversos pontos turísticos, vai render ótimas fotos e muitas lembranças positivas.

5 – Transporte

Bom, recomendo que você use e abuse do transporte público. Antes de ir para o local, informe-se sobre os horários dos ônibus, metrôs ou qualquer outro tipo de transporte coletivo. Eles são a melhor maneira de conhecer o local que você está, pois você não irá gastar muito para utilizá-los e eles vão te levar para quase todo lugar.

Existem diversos destinos pelo mundo, em que o aluguel de bicicleta é comum e muito utilizado. Se puder, não hesite e use a bicicleta para conhecer o lugar. Além de ser mais barata que o transporte público, muitas vezes, você ainda terá a chance de se exercitar e cuidar da saúde.

Se você quiser, pode verificar se o UBER se encontra disponível para onde você irá. UBER é um tipo de transporte barato, porém deve ser usado sabiamente, pois ele pode “comer” grande parte de seu orçamento de viagem.

6 – Alimentação

Não tem como andar por aí e conhecer diversos lugares sensacionais, com estomago vazio. Para se alimentar durante sua viagem e não gastar muito do seu orçamento, uma grande opção é comer em restaurantes populares, pois além de encher sua barriga, é uma ótima forma de comer saudavelmente.

Se estiver com pressa, uma opção viável é ir para um fastfood, pois dessa forma você terá mais tempo para curtir o local que está conhecendo.

Caso pretenda ficar em algum lugar por mais tempo, verifique no local onde for se hospedar, se consegue armazenar alimentos sem que estraguem. Caso possua essa opção, considere fazer compras em algum mercado local. Dessa forma você não irá gastar muito, poderá se alimentar de forma satisfatória e terá tempo de sobra para desbravar o destino que escolheu.

E não dispense comer onde está hospedado, pois em alguns casos a refeição pode sair por um preço bem camarada. Assim que chegar a um Hostel ou Hotel, pergunte sobre o cardápio de café da manhã, almoço e janta.

7 – Hospedagem

E por último, a hospedagem. Pois bem, existem algumas opções para que você não ultrapasse seu orçamento. Ficar em um Hostel (Albergue) é sempre uma ótima opção, isso por que são baratos. Se não se importar de dormir em um sofá, acesse o site sobre Couchsurfing e procure alguma casa disposta a recebê-lo.

O site Booking, disponibiliza diversas ofertas de hospedagem, com preços que cabem para todos os bolsos. É possível encontrar preços baixos em hotéis que não são mal localizados.

A empresa AirBnB, permite a estadia em casas de moradores locais, e muitas vezes o próprio morador nem precisa estar na residência. Fundado em agosto de 2008, se tornou um mercado confiável para o anúncio de acomodações ao redor do mundo.

Esses são apenas alguns pontos que considero importante para os mochileiros de primeira viagem. Poderia ter mais alguma informação? Você acha que esqueci de algo? Então, comente abaixo e ajude os outros mochileiros também!