A lista de patrimônios da UNESCO que você nunca ouviu falar- Pt. 1

Com certeza você conhece a UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. E provavelmente você já ouviu falar sobre a lista dos Patrimônios Culturais da Humanidade. Entre prédios, cidades, desertos, florestas, ilhas, lagos, monumentos, montanhas, ou complexos, a lista reúne lugares com um significado cultural ou físico muito especial.

Se você quiser conhecer quais são Patrimônios Culturais da Humanidade que estão aqui no Brasil, veja nesse infográfico.

O que talvez você não saiba é que a UNESCO quis registrar não só lugares, mas hábitos, tradições e representações culturais únicas da Humanidade. E para isso eles criaram outra lista, a de Patrimônios Culturais intangíveis da Humanidade.

A lista completa tem 391 elementos.  Para dar uma noção do que são esses patrimônios, fiz 2 artigos do tema.

O de hoje vou mostrar os Patrimônios Intangíveis do Brasil.

Está curioso? Vamos lá


1. Roda de Capoeira

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2014
Status: Lista Regular de Patrimônios Intangíveis da Humanidade

Berimbau, roupas brancas, uma canção tocando enquanto duas pessoas dão giros de deixar qualquer atleta e bailarina de boca aberta.

Assim é a nossa velha conhecida capoeira. Ela é um misto de arte marcial, esporte, cultura popular e música.

Alguns a chamam de dança e outras de luta. Entre as artes marciais, é a única que faz uso de música. Quem pratica a arte tem que aprender a tocar também.

Foi criada aqui no Brasil pelos escravos africanos e descendentes. Há rumores de que essa foi a forma que eles encontraram de praticar alguma forma de luta, sem alarmar os senhores da terra que estavam preparando uma possível fuga.

Chegou inclusive a ser proibida em 1890 depois da abolição da escravatura, sendo liberada somente em 1940.


2. Círio de Nazaré em Belém, Pará

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2013
Status: Lista Regular de Patrimônios Intangíveis da Humanidade

O Círio de Nazaré é uma tradição portuguesa. Uma cerimônia religiosa que acontece na rua e homenageia a Nossa Senhora de Nazaré, que para eles tem a mesma fama que Aparecida por aqui.

Com a chegada dos padres jesuítas aqui no Brasil no século 17, também chegou a devoção à santa.

Apesar da grande fama das procissões até Aparecida, o Círio de Nazaré que ocorre em Belém do Pará é a maior manifestação religiosa do Brasil, e estão estudando considerá-la a maior do mundo. Consegue reunir mais de dois milhões de pessoas em uma só manhã.


3. Frevo de Recife

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2012
Status: Lista Regular de Patrimônios Intangíveis da Humanidade

Você pode nunca ter ouvido um frevo, mas você já deve ter visto fotos de pessoas vestidas com roupas chamativas dançando com um guarda-chuva colorida na mão.

Essa é a tradição do Frevo. O ritmo surgiu no final do século 19 como uma mistura de alguns ritmos regionais, como o maxixe, o dobrado, e marchas em um ritmo bem acelerado.

Já a dança teve muita influência na capoeira, já que o frevo era utilizado inicialmente como armas de defesa, fazendo uso de porretes ou cabos de guarda chuva velhos como armas.


4. Yaõkwa, o ritual do enáuenê-nauê para manter a ordem social e cósmica

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2011
Status: Lista de Patrimônio com Necessidade Urgente de Preservação

Esse ritual é executado por índios da Tribo enáuenê-nauê, que vivem no Mato Grosso. Ele marca o período de seca. O objetivo é trazer oferendas aos seres do mundo subterrâneo, os Yakairiti.

Para alimentar essas criaturas que são ditas de fome insaciável, eles oferecem sal vegetal, peixe, milho e mandioca. Em troca os seres mantem a ordem social e cósmica da aldeia.

No ponto máximo do ritual eles encenam um evento em que os seres mostraram sua fúria para o povo local.

A preparação toda do ritual leva quase 7 meses. Quando acaba um Yaõnkwa, eles já começam a preparar a terra para o próximo.


5. Expressão Gráfica e oral dos índios Wajãpi

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2008
Status: Lista Regular de Patrimônios Intangíveis da Humanidade

Os índios Wajãpi são uma tribo vive na região do Amapá. que tem hoje apenas 550 índios vivendo em 40 aldeias, de acordo com informações do Museu do Índio.

Os Wajãpi usam extratos vegetais para fazer suas Pinturas Corporais e Arte Gráfica, chamada Kusiwa.

Além disso, sua língua é uma variante do tupi-guarani. E apesar de ser uma variante, poucos dialetos são intendidos entre as diferentes tribos.


6. Fandango’s Living Museum

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2011
Status: Medidas de Preservação sendo tomadas

O fandango é um tipo de música e dança populares nas comunidades costeiras do Sul e do Sudeste Brasileiro. As canções são chamadas de modas e tocadas com instrumentos fabricados artesanalmente, como viola, rabeca e tambor de armação.

Eles eram usados como pagamento para retribuir favores pelas atividades realizadas coletivamente, como plantios, colheitas, arrastões de pesca, etc. Com o passar do tempo ele foi perdendo o prestígio pela diminuição do trabalho coletivo.

Com os mais jovens ficando mais distantes da tradição, foi criado o Museu Vivo do Fandango para promover atividades que mantivessem o Fandango Vivo.

Ele é dito vivo, porque o Museu nada mais é do que as casas dos fandangueiros, e artesãos, além de centros culturas e de pesquisa, e pontos de venda. Assim o visitante pode conhecer a cultura na prática, com pessoas trabalhando nela.


7. Samba de Roda do Recôncavo Baiano

Continente: América do Sul
País: Brasil
Ano de Reconhecimento: 2008
Status: Lista Regular de Patrimônios Intangíveis da Humanidade”

Para quem vive na Região Sul ou Sudeste do nosso país o Samba de Roda pode passar com uma grande interrogação. O que seria esse samba de roda?

Como se pode imaginar pelo nome é uma variante musical do famoso samba carioca. Teve origem por volta do século 19.

O ritmo seria o “filho” entre a fusão do samba tradicional e a cultura afro-brasileira e seu ritmo sachamdo semba. Então o samba ganha uma dança que vem da capoeira, e a música ganha instrumentos como o pandeiro, o atabaque, a viola e o chocalho, além das palmas é claro.

É uma mistura de dança, música, poesia e festa. Durante algum tempo foi ligado a rituais demoníacos ou simplesmente algazarra contra ordem pública o que causou rejeição social e até perseguição policial.