Category Archive : Viajando barato

7 aplicativos de viagem que você precisa ter no seu celular

Olá viajantes, como você estão? Quais destinos vocês conheceram nesse último feriado? Espero realmente que tenham viajado bastante. Caso você não tenha viajado por que perdeu alguma promoção ou não sabia como encontrar os melhores preços para aquele voo tão desejado, pode ficar tranquilo, pois hoje vou te mostrar como resolver esse problema.

Conheça hoje 7 aplicativos de viagem que vão facilitar muito a sua vida financeira e vão otimizar o seu tempo.

Sei que muitos não possuem tempo para se dedicar a busca por promoções, e que o orçamento de inúmeros viajantes com essa crise financeira está prejudicado. Por isso resolvi ajudar a diminuir esses problemas para você.

Conheça agora os aplicativos de viagem que você precisa ter no seu celular:

1 – Voe Livre

Esse aplicativo é fantástico e claro, faço uso dele com bastante frequência. Ele permite que você faça busca de passagens aéreas com milhas e dinheiro. Em outras palavras, as suas chances de viajar aumentam ainda mais. Sem falar no fato de que, economiza milhas aéreas também.

Imagino o que deve estar passando pela sua cabeça agora: “tá, mas ainda assim vou ter que procurar as promoções. Não vai ter economia de tempo”. Agora é que vem a parte boa desse aplicativo.

Ele permite que você ative opções de alertas específicos, para passagens aéreas, horários e até mesmo se você deseja o voo direto ou não. Você não vai precisar procurar pelas passagens com o preço especificado, pois quando elas surgirem, o próprio aplicativo irá alertar você.

aplicativos de viagem

Por esse aplicativo de viagem, você também irá saber o custo mínimo, médio e máximo das passagens.

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.voelivre&hl=pt_BR

iOS: https://itunes.apple.com/br/app/voe-livre/id1096289232?mt=8

2 – Voopter

Outro aplicativo de viagem muito bom é o Voopter. Ele é tão bom, que já foi recomendado por veículos de comunicação, como por exemplo, Globo e Exame.

aplicativos de viagem

Para ser sincero, ele é semelhante ao Voe Livre. Com ele você consegue adquirir além das promoções diárias, dicas de viagens sensacionais da equipe responsável pelo aplicativo.

Por ele você consegue ter acesse as principais companhias aéreas e agências de comercialização de passagens aéreas online.

E similar ao Voe Livre, você também poderá agendar alertas de passagens, da forma como você deseja, podendo compartilhar com amigos e familiares.

Então, não tenha a menor dúvida de que esse é um dos aplicativos de viagem obrigatório para todo viajante.

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.voopter&hl=pt_BR

iOS: https://itunes.apple.com/br/app/voopter-passagens-a%C3%A9reas/id849215105?mt=8

3 – Cashback App

Esse não propriamente sobre passagens aéreas, mas também fará você economizar uma boa grana. O aplicativo Cash Back é ótimo para realizar compras, principalmente internacionais. Portanto se você pretende viajar para fora do país, baixe-o para o seu celular.

Esse aplicativo literalmente faz o que está dito no nome. Você faz uma compra e receba uma porcentagem do dinheiro de volta. Você compra o produto que deseja e ainda receba uma certa quantia de volta. É ganhar duas vezes!

aplicativos de viagem

Ele possui parceria com várias lojas e marcas famosas. Basta você procurar por algum produto que deseja e efetuar sua compra com desconto e ainda recebendo dinheiro de volta.

Há opção de receber as últimas e melhores ofertas daquele produto desejado no seu telefone, provendo uma maior facilidade e comodidade.

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.cashback.card

iOS: https://itunes.apple.com/us/app/cashback-app/id1173430105?mt=8

4 – Oktoplus: Milhas e Passagens Aéreas

Esse aplicativo é maravilhoso. Digo isso pois, entendo que muitos viajantes e acumuladores de milhas aéreas possuem certa dificuldade de administrar seus pontos, assim como os clubes de fidelidade também. Na correria diária, parece ser atividade exaustiva ter que cuidar disso

Mas relaxa e pode ficar, pois a Oktoplus está aqui para ajuda-lo nessa tarefa.

Quer saber por que ele é um dos aplicativos de viagem que você deve possuir em seu celular?

Ele irá ajuda-lo a controlar seus programas de fidelidade e pontos em tempo real, para suas milhas aéreas nunca expirarem. Sabemos que quando as milhas expiram, é dinheiro indo embora.

O app permite a compra de passagens aéreas com seus pontos e em dinheiro. O aplicativo irá analisar e comprar os preços das principais companhias aéreas, visando sempre te dar opções para diminuir seus gastos.

Permite a facilidade de controlar várias contas, em uma só. Como assim? Bom, se você acumula milhas aéreas nas contas do seu tio, vizinho, mãe, esposa (namorada), amigos e etc…o aplicativo da Oktoplus te autoriza a controlar todos esses programas de pontos, em uma única conta, a sua!

aplicativos de viagem

“Posso vender meus pontos? Não to querendo viajar..” Pode sim! A Oktoplus permite a comercialização de pontos, de uma completamente segura. O dinheiro irá diretamente para sua conta bancária.

E se por acaso você não souber o que fazer com seus pontos, resgate-os com produtos nas lojas das companhias aéreas ou em lojas parceiras. Não recomendo isso, mas em último caso, faça para não perder os pontos.

Vai falar que não é sensacional essa tal de Oktoplus?

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.oktoplus

iOS: https://itunes.apple.com/br/app/oktoplus/id908878737?mt=8

5 – Airbnb

Estou só falando sobre viajar, comprar passagens e produtos. Mas, e sobre a hospedagem? Até por que não tem como chegar no destino selecionado e ficar na rua.

Com esse aplicativo, você agenda sua estadia e combina tudo diretamente com o anfitrião. Você pode alugar casas por temporada, podendo ir sozinho, com familiares ou amigos. São lugares fantásticos e o Airbnb possui anfitriões espalhados por todo o mundo.

aplicativos de viagem

Então, se não deseja perder parte do orçamento da viagem com a hospedagem, sugiro ter esse aplicativo instalado no seu celular antes da próxima viagem.

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.airbnb.android&hl=pt_BR

iOS: https://itunes.apple.com/br/app/airbnb/id401626263?mt=8

6 – Skyscanner

Muito mais do que apenas promoções de passagens aéreas, o Skyscanner permite você ter acesso a ofertas de promoções de hospedagens e até mesmo de alugueis de carro para o destino escolhido.

Ele é muito completo e vale a pena tê-lo sempre com você.

O app tem a opção de alertas, para você selecionar o preço e não ter que se preocupar em ficar checando para saber se houve alguma mudança. Há opção de comparação de sazonalidade com relação a viagens, tendo em vista prover a você a informação necessária para comprar passagens aéreas sempre mais baratas.

Com relação a hospedagem, ele fornece preços de hotéis, albergues, casas e apartamentos. Em relação aos veículos, o app permite o filtro para você escolher um modelo, e até mesmo qual combustível usado por ele.

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=net.skyscanner.android.main

iOS: https://itunes.apple.com/br/app/skyscanner-passagens-baratas/id415458524?mt=8

7 – Packpoint

Falamos sobre hospedagem, passagens aéreas e milhas aéreas ao decorrer destes aplicativos de viagem. Porém, faltou falar sobre um item fundamental para viagem de todos: a mala.

Quem nunca esqueceu de alguma coisa? Chegou no local da sua hospedagem, abriu a mala e sentiu aquele aperto no coração, pois deixou em casa aquele pertence indispensável.

Se você é um desses que só não esquece a cabeça, pois está presa no pescoço, o Packpoint chegou pra te ajudar e muito!

Com o Packpoint, você consegue arrumar a mala de acordo com a sua viagem. Esse aplicativo irá ajuda-lo a não esquecer de absolutamente nada.

Você irá categorizar se a sua viagem será a negócios ou lazer, suas atividades ao decorrer da viagem, vestuário de acordo com o clima que você marcar, itens de higiene pessoal e entre outras categorias.

Sério, esse aplicativo é um verdadeiro “salva-vidas” para que tudo corra bem na sua viagem.

Portanto, se for viajar, já instale o Packpoint para evitar esquecer algo importante.

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.YRH.PackPoint&hl=pt_BR

iOS: https://itunes.apple.com/us/app/packpoint-travel-packing-list/id896337401?mt=8

Com isso encerro essa lista sobre aplicativos de viagem. Espero ter sido de grande ajuda para você e que tenha tornado suas viagens ainda mais fáceis.

3 erros bobos sobre a compra de passagens aéreas que fazem você parecer um idiota

Pode até ser que você encontre, mas é muito difícil achar alguém que não goste de viajar. Fazer uma viagem é tudo de bom e comprando passagens aereas da forma certa, deixa tudo ainda melhor. Você conhece lugares novos, culturas novas e tem experiências, que muitas vezes, podem mudar a sua vida.

Tudo isso dito acima é lindo. Então, chega aquele momento crucial e que pode ser perigoso para o seu bolso, se você não tomar cuidado. A compra das passagens aereas (ops..aéreas). Desde comprar no dia errado, até a falta de pesquisa. Os erros são vários, e quando você relata para alguém o seu destino e o valor que foi pago, você poderá sim, parecer um idiota.

Porém, não tema! Estou aqui para salvá-lo e fazer com que não só a sua viagem seja boa, mas a compra das passagens aereas também. Vou disponibilizar 3 erros bobos, para a compra das passagens aereas, que com certeza, vão abrir seus olhos e fazer você perceber que viajar barato é possível.

Primeiro erro bobo na compra de passagens aereas

A grande maioria das pessoas trabalha muito ou possuem uma rotina engessada. O que isso quer dizer? As compras de passagens aereas, ocorrem somente para os dias que as passagens aereas são mais caras. E quais são esses dias? Na esmagadora maioria das vezes, são sexta à noite e domingo à noite. Tenham em mente que as companhias aéreas sabem disso, e por isso os preços são muito altos nesses períodos. Por isso, priorizem ir e voltar em dias que não sejam esses, pois assim você poderá economizar uma boa grana.

passagens aereas

 

Segundo erro bobo na compra de passagens aereas

Não tenham preguiça em realizar pesquisas para encontrar um preço mais acessível. Muitas pessoas, por preguiça de pesquisarem passagens aereas, acabam por pagar muito mais caro. Muitos que viajam há anos, nem sequer conhecem sites de promoção de passagens aereas, vão diretamente para os sites da voegol, latam ou azul, por exemplo. Vale lembrar que, para aqueles que podem utilizar milhas aéreas, façam isso. Além da redução do preço, você não terá que se preocupar tanto em comprar com antecedência. Em tempos de crise, faça de tudo para economizar!

Dicas: Sempre olhem o site http://www.melhoresdestinos.com.br/, pois nele constantemente ocorrem promoções para os mais diversos destinos. Tenho certeza que você encontrará além de passagens aereas baratas, algum local que queira muito conhecer. Outra dica é, entre 00:00 e 05:00, o preço das passagens é alterado, e pode ocorrer que você faça uma economia, caso você prefira comprar diretamente nos sites das companhias aéreas.

passagens aereas milhas aereas

 

Terceiro erro bobo na compra de passagens aereas

Para finalizar, vamos falar sobre às épocas para viajar. Um erro muito comum é comprar passagens aereas para alta estação. Algumas vezes você pode até aproveitar a viagem, porém na grande maioria das vezes, você poderá sofrer com as condições climáticas, filas intermináveis ou hotéis superlotados. Muitas pessoas viajam para relaxar e descansar da correria do dia-a-dia. Caso você escolha a época errada, você poderá tornar sua viagem em uma verdadeira dor de cabeça. Na compra da passagem aerea, não é só o preço que deve contar. Fiquem atentos!

Dica: Viaje, na maioria das vezes, em médias estações. O que isso quer dizer? Viajar na primavera e no outuno.

passagens aereas outono

Saiba quais são os lugares mais caros do mundo e não caia em uma “armadilha”!

Quais lugares estão na sua lista de “Lugares para ir antes de morrer”?

Se você for como a maioria dos brasileiros (eu incluído), muitos desses lugares estão em países da Europa ou América do Norte. Por acaso, e para nossa tristeza, alguns destinos desses continentes são alguns dos mais caros do mundo.

Vou te apresentar uma lista dos 35 lugares mais caros para se visitar. Se algum desses destinos estiver na sua lista, pode se preparar para juntar uma grana a mais.

Essa lista foi baseada no Índice do Mochileiro (Backpacker Index). Entenda o índice, conheça os lugares, e já marque a data da sua próxima viagem!

Caso queira conhecer quais são os lugares mais baratos do mundo para se viajar, clique aqui

Vamos lá?!


O que é o Índice?

Ele é um índice criado pelo site Price of Travel. A primeira edição foi feita em 2010, e o objetivo deles e descobrir o custo de visitar os diferentes lugares do mundo, já convertido para uma moeda só (no caso, em dólares).


O que está incluído nos valores?

O custo de cada lugar inclui os seguintes itens:

– Uma cama em um hostel bom e barato
– 3 refeições a um bom preço
– 2 passagens de transporte público
– Entrada para 1 atração turística
– 3 cervejas baratas (ou seja, valor destinado a “entretenimento”)


Outras informações

Como todas as taxas de conversão variam diariamente, o site atualiza diariamente os valores. Para facilitar a nossa vida, além de colocar o valor em dólares, eu converti os valores para real, usando a cotação do dia 21 de Junho de 2016, que foi de R$ 3,40.

Aproveitando, se você tem interesse em comprar dólares, você pode conferir esse Guia passo a passo que fiz compartilhando minha estratégia para comprar dólares muito mais barato!

Bom, vamos à lista!


35. Brisbane, Austrália

Continente: Oceania
Custo diário em dólar: US$ 71,17
Custo diário em reais: R$ 241,98


34. Salzburg, Áustria

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 71,46
Custo diário em reais: R$ 242,96


33. Cidade de Luxemburgo, Luxemburgo

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 72,25
Custo diário em reais: R$ 245,65


32. Vienna, Áustria

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 72,25
Custo diário em reais: R$ 245,65


31. Ibiza, Espanha

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 72,58
Custo diário em reais: R$ 246,77


30. Honolulu, Hawaii (EUA)

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 72,60
Custo diário em reais: R$ 246,84


29. Las Vegas, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 72,90
Custo diário em reais: R$ 247,86


28. Tel Aviv, Israel

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 73,16
Custo diário em reais: R$ 248,74


27. Roma, Itália

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 74,38
Custo diário em reais: R$ 252,89


26. Tokyo, Japão

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 75,18
Custo diário em reais: R$ 255,61


25. Dubrovnik, Croácia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 75,38
Custo diário em reais: R$ 256,29


24. Edinburgo, Reino Unido

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 75,79
Custo diário em reais: R$ 257,69


23. Miami Beach, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 77,20
Custo diário em reais: R$ 262,48


22. Bruxelas, Bélgica

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 78,20
Custo diário em reais: R$ 265,88


21. Amsterdam, Holanda

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 78,76
Custo diário em reais: R$ 267,78


20. Queenstown, Nova Zelândia

Continente: Oceania
Custo diário em dólar: US$ 78,81
Custo diário em reais: R$ 267,95


19. Dubai, Emirados Árabes Unidos

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 78,99
Custo diário em reais: R$ 268,57


18. Washington D.C., Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 79,63
Custo diário em reais: R$ 270,74


17. Reykjavik, Islândia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 79,69
Custo diário em reais: R$ 270,95


16. Paris, França

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 79,72
Custo diário em reais: R$ 271,05


15. Los Angeles, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 79,82
Custo diário em reais: R$ 271,39


14. Oslo, Noruega

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 81,45
Custo diário em reais: R$ 276,93


13. Copenhagen, Dinamarca

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 83,67
Custo diário em reais: R$ 284,48


12. Interlaken, Suíça

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 83,96
Custo diário em reais: R$ 285,46


11. São Francisco, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 87,00
Custo diário em reais: R$ 295,80


10. Chicago, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 88,00
Custo diário em reais: R$ 299,20


9. Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 89,21
Custo diário em reais: R$ 303,31


8. Estocolmo, Suécia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 90,58
Custo diário em reais: R$ 307,97


7. Londres, Reino Unido

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 92,97
Custo diário em reais: R$ 316,10


6. Bergen, Noruega

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 93,37
Custo diário em reais: R$ 317,46


5. Boston, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 97,89
Custo diário em reais: R$ 332,83


4. Helsinki, Finlândia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 98,82
Custo diário em reais: R$ 335,99


3. Veneza, Itália

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 102,13
Custo diário em reais: R$ 347,24


2. Nova Iorque, Estados Unidos

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 113,10
Custo diário em reais: R$ 384,54


1. Zurich, Suíça

Continente: Europa
Custo diário em dólar:
US$ 121,90
Custo diário em reais:
R$ 414,46


Informações vieram do Ranking do Mochileiro de 2016 do site Price of Travel. 
No site deles você consegue conferir a lista completa com os 136 destinos.


Você teve alguma experiência nesses aeroportos? Compartilhe com a gente!

Quer viajar barato? Veja os lugares mais baratos do mundo de acordo com o Backpacker Index!

Você quer fazer aquela viagem, mas está sem muito dinheiro? Não tem problema! Saiba que existem lugares que são muito baratos para viajar. Muitos deles tem custos de vida muito menores do que no Brasil.

Vou te apresentar uma lista dos 35 lugares mais baratos para se visitar. Essa lista foi baseada no Índice do Mochileiro (Backpacker Index). Entenda o índice, conheça os lugares, e já marque a data da sua próxima viagem! (=

Vamos lá?!


 

O que é o Índice?

Ele é um índice criado pelo site Price of Travel. A primeira edição foi feita em 2010, e o objetivo deles e descobrir o custo de visitar os diferentes lugares do mundo, já convertido para uma moeda só (no caso, em dólares).


 

O que está incluído nos valores?

O custo de cada lugar inclui os seguintes itens:

– Uma cama em um hostel bom e barato
– 3 refeições a um bom preço
– 2 passagens de transporte público
– Entrada para 1 atração turística
– 3 cervejas baratas (ou seja, valor destinado a “entretenimento”)


Outras informações

Como todas as taxas de conversão variam diariamente, o site atualiza diariamente os valores. Para facilitar a nossa vida, além de colocar o valor em dólares, eu converti os valores para real, usando a cotação do dia 21 de Junho de 2016, que foi de R$ 3,40.

Aproveitando, se você tem interesse em comprar dólares, você pode conferir esse Guia passo a passo que fiz compartilhando minha estratégia para comprar dólares muito mais barato!

Como você vai perceber, a maioria dos países mais baratos fica na Ásia. Isso significa que, mesmo que seja bem barato se manter no país, seu maior custo vai ser com o voo. Se quer saber como começar no mundo das milhas aéreas e economizar na sua viagem, confira o artigo (PRIMEIROS PASSOS PARA MILHAS AÉREAS).

Bom, vamos à lista!


35. Cancun, México

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 30,44
Custo diário em reais: R$ 103,50


34. Sarajevo, Bósnia e Herzegovina

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 30,28
Custo diário em reais: R$ 102,95


33. Beijing, China

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 29,79
Custo diário em reais: R$ 101,29


32. Xian, China

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 29,39
Custo diário em reais: R$ 99,93


31. Marrakech, Marrocos

Continente: África
Custo diário em dólar: US$ 29,38
Custo diário em reais: R$ 99,89


30. Kuta, Bali, Indonésia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 29,37
Custo diário em reais: R$ 99,86


29. Phuket, Tailândia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 28,59
Custo diário em reais: R$ 97,21


28. Belgrado, Serbia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 27,64
Custo diário em reais: R$ 93,98


27. Siem Reap, Camboja

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 27,50
Custo diário em reais: R$ 93,50


26. Fez, Marrocos

Continente: África
Custo diário em dólar: US$ 27,42
Custo diário em reais: R$ 93,23


25. Cidade do México, México

Continente: América do Norte
Custo diário em dólar: US$ 26,99
Custo diário em reais: R$ 91,77


24. Yangon, Myanmar (ou Birmânia)

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 26,64
Custo diário em reais: R$ 90,58


23. Sofia, Bulgária

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 26,59
Custo diário em reais: R$ 90,41


22. Jakarta, Indonésia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 26,48
Custo diário em reais: R$ 90,03


21. Bangkok, Tailândia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 25,58
Custo diário em reais: R$ 86,97


20. Cracóvia, Polônia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 25,34
Custo diário em reais: R$ 86,16


19. La Paz, Bolivia

Continente: América do Sul
Custo diário em dólar: US$ 25,11
Custo diário em reais: R$ 85,37


18. Hoi An, Vietnã

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 25,04
Custo diário em reais: R$ 85,14


17. Manila, Filipinas

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 25,02
Custo diário em reais: R$ 85,07


16. Mumbai, Índia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 24,54
Custo diário em reais: R$ 83,44


15. Bucareste, Romênia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 24,24
Custo diário em reais: R$ 82,42


14. Phnom Penh, Camboja

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 23,75
Custo diário em reais: R$ 80,75


13. Delhi, Índia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 23,35
Custo diário em reais: R$ 79,39


12. Colombo, Sri Lanka

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 23,05
Custo diário em reais: R$ 78,37


11. Cairo, Egito

Continente: África
Custo diário em dólar: US$ 23,03
Custo diário em reais: R$ 78,30


10. Luang Prabang, Laos

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 22,71
Custo diário em reais: R$ 77,21


9. Quito, Equador

Continente: América do Sul
Custo diário em dólar: US$ 22,20
Custo diário em reais: R$ 75,48


8. Kiev, Ucrânia

Continente: Europa
Custo diário em dólar: US$ 21,65
Custo diário em reais: R$ 73,61


7. Vientiane, Laos

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 19,93
Custo diário em reais: R$ 67,76


6. Kathmandu, Nepal

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 19,51
Custo diário em reais: R$ 66,33


5. Chiang Mai, Tailândia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 18,98
Custo diário em reais: R$ 64,53


4. Goa, Índia

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 18,34
Custo diário em reais: R$ 62,36


3. Saigon (Ho Chi Minh City), Vietnã

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 18,29
Custo diário em reais: R$ 62,19


2. Hanoi, Vietnã

Continente: Ásia
Custo diário em dólar: US$ 17,12
Custo diário em reais: R$ 58,21


1. Pokhara, Nepal

Continente: Ásia
Custo diário em dólar:
US$ 15,64
Custo diário em reais:
R$ 53,18


Informações vieram do Ranking do Mochileiro de 2016 do site Price of Travel. 
No site deles você consegue conferir a lista completa com os 136 destinos.


Você teve alguma experiência nesses aeroportos? Compartilhe com a gente!

Guia secreto para comprar dólar barato que você nunca ouviu falar antes – Passo a passo

Viajar! Eita coisa gostosa né? Só que perto da data do seu embarque você descobre que a cotação do dólar (euro, libra, etc) está mais alta do que custo do cafezinho no aeroporto!

Nada pode tirar tanto o sossego de uma viagem tão sonhada e planejada do que uma alta taxa de câmbio!

Então, para te ajudar a economizar dinheiro com o câmbio e aproveitar as melhores ofertas, preparei esse guia de como comprar o dólar (e outras moedas) mais baratos!

Durante o artigo vou sempre usar o dólar como referência. Porém você pode usar as estratégias para qualquer moeda do mundo!

Não sou um Mestre em Finanças, e nem é o meu objetivo ir muito no detalhe das definições.

O artigo vai falar sobre:
-> Os tipos de dólar que você pode ter acesso.
-> Quais são os 2 fatores que influenciam na variação do dólar
-> E por último a Estratégia para utilizar esses 2 fatores para economizar

Se já souber as informações, pode ir direto para a estratégia de como economizar!

O quanto posso economizar?
Não existe um valor garantido.
Na análise das últimas 4 semanas, a variação foi de quase R$ 0,30 pór dólar, entre os maiores e menores valores!

Pronto para gastar menos com a compra de dólares, e de uma forma fácil, passo a passo?!


Entenda os tipos de moeda

Comercial, Turismo, Paralelo…Se você foi pesquisar valores de cotação do dólar deve ter visto esses termos.

O dólar não tem diferença como moeda. Então, independente do tipo que estivermos falando, todos são a mesma moeda. O que diz qual tipo vai ser é para o que é usado, e por quem.

Inclusive, em 2005 o Dólar Turismo e o Dólar Comercial foram unificados. Dessa forma eles seguem o mesmo mercado legal no país. Os nomes ainda são utilizados para indicar as diferentes taxas praticadas pelo mercado, dependendo do tipo de operação. Conheça quais são elas:

Dólar Turismo

Quem usa: Qualquer pessoa
Usado para o que: Venda e compra de dólar usado em viagens no exterior, aquisição de passagens aéreas, gastos no exterior feitos com cartão de crédito internacional.

Outras informações:
 O volume de compra do dólar turismo é mais relativamente baixo. Então ele pode ser comparado com mercados no varejo. Por poder comprar pouco, as taxas são mais altas.

 

Dólar Comercial

Quem usa: Grandes Empresas, governo, e raramente brasileiros residentes fora do país.
Usado para o que: Venda e compra de dólar usado em importação e exportação de mercadorias em grandes empresas. Movimentações financeiras do governo no exterior, e empréstimos de brasileiros residentes fora do país (quando registrados no Banco Central).

Outras informações: O volume de dólar em cada transação é muito maior do que no caso do dólar turismo. Então funciona como fazer uma compra no atacado: por comprar uma quantidade alta, o valor individual é mais baixo.

 

Dólar Paralelo

Quem usa: Qualquer pessoa que queira comercializar a moeda de forma ilícita.
Usado para o que: O dólar definido como paralelo é o que circula fora dos meios oficiais de compra e venda. Os principais usos são lavagem de dinheiro, sonegação, tráfico, entre outras práticas ilegais. Até mesmo, comprar dólares de um amigo é considerado negociação de dólar paralelo. São quaisquer negócios de compra e venda feitos de forma clandestina, sem reconhecimento do Banco Central.

Outras informações: Antigamente utilizavam dessa moeda para evitar problemas na economia nacional, como o confisco das poupanças no passado. Hoje em dia não é mais tão comum. Por ser clandestinos, o valor é definido pelas pessoas envolvidas na negociação, e não tem nenhuma influência oficial no preço.

Como aqui no Brasil não é possível fazer compras diretamente com o dólar, é um mercado mais incomum. Em alguns países da América Latina, como o Peru, é possível comprar produtos e serviços diretamente com o dólar. A cotação usada é informal e clandestina.


Como variam os preços do dólar?

Meu navegador já estava quase travando com as mais de 30 abas abertas sobre comportamento do mercado de dólar. Eu lia uma atrás da outra. Queria ter certeza que ia fazer a melhor compra; de que conseguiria encontrar o momento certo.

E então, eu encontrei: Dólar sendo vendido a R$ 3,31! Esse valor era sensacional. Melhor do que qualquer possibildade  na minha imaginação! Assim ia sobrar dinheiro para gastar na viagem! Enquanto já imaginava no que podia gastar a sobra, quais programas poderia fazer, corri para fazer a compra!

E lembro como se fosse hoje: a cotação da casa de câmbio estava quase 0,15 mais cara do que o que a cotação oficial. Ai não era só uma questão de gastar uma grana a mais. Mas eram planos que mal estavam formadas na cabeça, que já tomavam um banho de água fria. Fiquei bravo, decepcionado. Mas não tive escolha. Comprei no que acabou sendo a melhor cotação das últimas 3 semanas! Acima da cotação oficial!


 

E por que isso acontece?

Depois dessa frustração, tive que entender! Pesquisei, e entendi. É simples, na verdade: no Brasil o câmbio do dólar não é fixado pelo governo. Em outras palavras, o governo não define preços máximos e mínimos de venda da moeda. Isso é diferente do que acontece na China, por exemplo, onde o governo define qual o preço da cotação de moedas estrangeiras.

Voltando ao Brasil, o valor da moeda que você encontra nos meios oficiais é uma taxa média de todas as operações que aconteceram no mercado financeiro, a chamada PTAX. Ou seja, ela é dá uma idéia de como se comportou o mercado e o preço em um período de referência (hora, dia, semana, mês, ano, etc). Mas não é um valor obrigatório para ser usado pelas casas de câmbio.

Existem 2 fatores que influenciam no preço que vamos pagar no final das contas: O Mercado e as casas de câmbio! Vamos falar rapidamente de cada um deles.


Fator Número 1 – O mercado: Oferta e Demanda!

“Moça bonita não paga! Mas também não leeeva!” Minha infância foi vivida a base de muito pastel e caldo de cana nas feiras de rua. Ao sair do Brasil essa era uma daquelas coisas que eu sentia falta.

E não tem lugar melhor para entender o mercado do que em uma feira. Os vendedores montam as suas barracas por volta das 04h da manhã. Eles trazem uma grande quantidade de frutas, verduras, legumes, carnes, e tudo o que mais que eles vendem.

A única certeza que os comerciantes tem é que por volta das 14h-15h a feira termina. O objetivo deles: vender o que puderem.

No começo do dia, preços são cheios. Imagine três produtos: banana, maçã e mamão! No começo do dia todos custam R$ 2,00.

Durante a feira, o vendedor percebe o seguinte:

  • A banana está vendendo bem. Deve acabar antes das 12h.
  • A maça está vendendo normal. Deve vender tudo.
  • O mamão não está vendendo bem.

O que ele faz? “Olha o mamão em promoção! É só aqui, aproveeeite!”Ele também pode aumentar o preço da banana.

E isso é um dos princípios mais importantes da Economia: Oferta e Demanda. Quando você tem mais oferta de um produto do que demanda de compradores, o valor dele cai. Sempre que se tem mais demanda do que oferta, o valor aumenta.

E isso vale para o dólar:
– Se em um dia específico muitas pessoas comprarem dólares no mercado, seu valor aumenta.
– Caso no dia seguinte, muitas pessoas vendam seus dólares, seu valor diminui!

O primeiro fator, então, é o mercado. Esse não conseguimos controlar. Para mudar o valor do dólar no mercado, é preciso comprar ou vender quantidades MUITO ALTAS de dólares.

Não podemos controlar o mercado. Mas conhecer o mercado já ajuda a tirar vantagem dele!


Fator Número 2 – Casas de Câmbio

O segundo fator que influencia os preços do dólar são as casas de câmbio. Elas são autorizadas pelo Banco Central para comprar e vender moedas.

Para consultar a lista de casas de casa de câmbios regularizadas, clique aqui

E como as casa de câmbio influenciam os preços do dólar?

As Casas de Câmbio compram um produto por um preço, e vendem mais caro! Então, se o preço no mercado está em R$ 3,50, as casas compram por esse preço, e revendem com uma margem de lucro.

Então, diferentes casas cobram diferentes preços pelo mesmo produto! E esse é o segredo!

O problema é que, diferente de produtos como arroz, nós não temos idéia de quanto vale o dólar.

O grande problema é que nós temos uma idéia de quanto custa em média o leite. Mas não temos noção de quanto custa o dólar. E é essa falta de informação que nos custa caro ao comprar a moeda.

Quais as taxas envolvidas nas casas de câmbio?

Ao comprar ou vender dólares, existem diversas taxas envolvidas (entre impostos e taxas das casas)

As principais taxas são:
Conversão da moeda: Como já falamos, cada Casa de Câmbio tem liberdade de cobrar o que valor que queira.

Taxa de operação: A grande maioria das casas de câmbio cobram, além de um valor por dólar comprado, uma taxa única de transação. Ou seja, independente se você comprar US$ 10,00 ou US$ 1.000,00 a taxa vai ser a mesma.

IOF: O IOF é o Imposto sobre Operações Financeiras. Ele é cobrado para todas as operações de crédito, câmbio, seguro ou operações relacionadas a títulos e valores imobiliários, ou operações com ouro, e outras ativos financeiros. Conheça as alíquotas de compra:

– 1,10% para compra de papel moeda. 
– 6,38% para compras internacionais efetuadas com cartão de crédito, débito e recarga de cartões pré-pagos (conhecidos como travel money).

Qual é a casa de câmbio mais barata?

Você vai comprar US$ 100,00 e encontrou duas casas de câmbio, cada uma com as seguintes condições:

  • CASA DE CÂMBIO 1
    Câmbio: US$ 1,00 = R$ 3,50
    Taxa de transação: R$ 30,00 por transação
  • CASA DE CÂMBIO 2
    Câmbio: US$ 1,00 = R$ 3,45
    Taxa de transação: R$ 45,00 por transação

Qual casa é mais vantagem fazer a compra? Uma taxa de câmbio menor é sempre melhor não é? Mas será mesmo? Vamos calcular:

  • CASA DE CÂMBIO 1
    Câmbio: R$ 350,00
    IOF: R$ 3,85
    Taxa de transação: R$ 30,00
    TOTAL: R$ 383,85
  • CASA DE CÂMBIO 2
    Câmbio: R$ 345,00
    IOF: R$ 3,795
    Taxa de transação: R$ 45,00
    TOTAL: R$ 393,79

Nesse caso, você teria pago cerca de R$ 3,84 na Casa de Câmbio 1 e cerca de R$ 3,94 na Casa de Câmbio 2. Esse valor é que chamamos de VET – Valor Efetivo Total

Você deve ter percebido algo que preocupa: “com tantas taxas, como vou conseguir saber qual é a Casa de Câmbio mais barata?”. Veja na nossa estratégia:


Estratégia para economizar na compra de Dólares

A partir de agora você já sabe que o Mercado define a média de preços de negociação do dólar. E que baseado nesse preço do mercado, as Casas de Câmbio definem o quanto vão cobrar para te vender a moeda. Nossa estratégia então, atua nesses dois fatores.

De forma resumida, para comprar dólares de forma barata, devemos fazer a compra em um dia que o mercado esteja em baixa (com muita oferta de dólares e pouca demanda de compradores), e comprar da Casa de Câmbio que tenha depois de todas as taxas tenha o menor preço (ou seja, menor VET).


PARTE 1 – Encontrando melhor momento para a compra

Conhecendo o Mercado de Dólar

Regras Básicas

IMPREVISIBILIDADE – O Mercado financeiro é imprevisível. as palavras Mercado Financeiro e Garantia, ou Certeza, não cabem na mesma palavra. Entenda isso para não criar expectativas muito arrojadas.

PLANEJAMENTO 
Como o mercado é imprevisível, é bom ter algum nível de planejamento para tirar melhor vantagem do método. O ideal é 1 mês antes da sua viagem começar a usar o método. Você vai precisar de cerca de 15 min por semana para isso. Se sua viagem de emergência, é possível tirar vantagem usando o final do método. Não terá os mesmos resultados, mas já conseguirá economizar um pouco.

COMPROMETIMENTO
Para ter sucesso, você deve gastar pouquinho tempo por semana definindo qual seria o melhor momento para a compra. Depois disso, você vai precisar de cerca de 15-20 min no dia da compra. É isso! É pouco e já vai te garantir resultados.

FUNCIONAMENTO DO MERCADO DE CAPITAIS
O Mercado Financeiro funciona todos os dias úteis, de acordo com o calendário de feriados da cidade de São Paulo, onde está a sede da BM&F Bovespa. O horário de funcionamento é: das 10h às 17h exceto entre outubro a março (quando fecha às 18h).


Ciclos de variação

O dólar funciona em ciclos de variação de preços. Essa variação acontece em ciclo diário, semanal, mensal, e por aí vai.

Isso significa que, mesmo se o dólar fechar em baixa em um dia, pode ser caro por estar em um ciclo de alta semanal, ou mensal.

Veja a comparação dos seguintes ciclos:

DIÁRIO (16/06/16)

No dia existiram dois picos: Uma alta do dólar, chegando a R$ 3,50 logo no início do dia, e uma baixa, com o dólar chegando a quase R$ 3,46, por volta das 13h30.

Durante o dia a variação foi considerável, não é?


SEMANAL (09/06/16 à 16/06/2016)

Eu pintei de cinza a variação do dia 16/06 para que possamos comparar com a semana. Veja como aquelas variações que aconteceram no dia parecem muito menores quando comparados no ciclo da semana

Veja também que a alta do dia 16/06 foi o pico mais alta da semana. Porém a baixa do dia 16/06 está bem acima da baixa da semana.


MENSAL (19/05/16 à 16/06/2016)

Nesse último gráfico de variação do último mês, veja que a baixa da semana foi o pico mais baixo do último mês, com o dólar caindo a um pouco menos do que R$ 3,36.

Já o pico mais alto, aconteceu nos primeiros dias do mês, chegando a quase R$ 3,63.

Veja então que:
– Todos os ciclos tem altas e baixas
– Um pico e uma baixa em um contexto diário podem não ser nada comparado com o contexto semanal e mensal!

 

Encontrando o melhor dia

0) Encontrar as informações

Eu gosto de consultar essas informações no Gráfico Interativo do Investing.com. Ele é simples e intuitivo.

Ao abrir o link, verá o gráfico assim

Ele te oferece muitas configurações. As mais importantes são:

Tipo de Gráfico: Eu sempre escolho o de linhas (veja fotos).

Peridiocidade: Você pode escolher de quanto em quanto tempo você vai ver os pontos. Dependendo do período que você estiver analisando vale a pena mudar.
Análises mensais => selecione dias.
Análises semanais e diárias => selecione 15 ou 30 min.

Barra inferior:

Ela está configurada em notação americana: Mês / Dia / Ano. Nesse exemplo, vai de 14/02/16 até 16/06/16.


1) Analise o ciclo mensal e semanal

Tempo gasto: 2,5 min por semana
O ciclo semanal deve ser verificado 1 vez por mês, e o semanal 1 vez por semana.

Objetivo: Decidir se vale a pena comprar agora ou esperar!
Lembre-se que o mercado é imprevisível. As vezes é melhor garantir um valor baixo do que esperar muito mais, e pagar a mais por ganância.

Fazendo a análise:
Ciclo mensal
Ao ver o ciclo mensal se pergunta:
– Já existiu um pico de baixa muito claro no mês?
– Agora estamos em uma alta, uma baixa, ou um valor intermediário?

O momento para compra ideal é uma baixa no mês!

No nosso exemplo,  já houve um pico inferior sim, que aconteceu por volta do dia 09 de junho:

Ciclo Semanal
O ciclo mensal vai te dizer se agora é um momento de baixa, alta, ou valor médio.
Baixa: Ótimo momento para comprar.
Alta: Aguarde! Acompanhe as análises semanais para 1-2 vezes por semana até acontecer uma baixa.
Intermediário: Decisão varia. Se tiver tempo para a viagem, pode esperar.

 

No nosso exemplo, estamos em um momento intermediário no mês. Vendo a diferença entre o menor valor do Mês e o de hoje, eu compraria!

Objetivo dessas análises é decidir se você vai comprar agora. Quando decidir que sim, siga para o próximo passo.


1) Analise ciclo diário

A partir de agora, você decidiu comprar hoje, você tem que saber a melhor hora do dia!

Acompanhe a variação de preço com o Gráfico em Tempo Real do Investing.com. Quando identificar uma baixa durante o dia, é hora de realizar a compra da moeda!

Para dar uma idéia do que pode acontecer em um dia de baixa, vou colocar o gráfico da variação do preço ao longo do dia 09 de Junho, momento que aconteceu o pico mais baixo no nosso exemplo:

Os preços mais baixos aconteceram logo no começo da atividade, por volta das 10h45, e o outro entre as 13h30 e as 14h00.

O segundo seria o momento ideal para sua compra. Assim você teria encontrado a um preço de R$ 3,38. Lembrando que o preço no pico mais alto da semana estava por volta de R$ 3,60, esse com certeza era o momento certo para a compra.


PARTE 2 – Comprando pela menor taxa de casas de câmbio

Quando chegar o momento de comprar, o grande problema é encontrar a agência que tenha o menor VET. Saber isso rápido pode ser a diferença entre comprar barato ou não!

Para isso, existem dois sites que recomendo. Já aviso aqui que não ganho nada em fazer propaganda deles. Apenas são úteis, e por isso os divulgo, nada mais.


 

MelhorCâmbio

O que é: Um site que unifica informações de compra de diversas casas de câmbio, já oferecendo qual a VET de cada uma. Ou seja, ela faz o trabalho “sujo” de calcular o valor total.

Condições de compra: Varia de acordo com a casa de câmbio escolhida.

Como funciona:

1. Selecione moeda e cidade

Logo na página inicial do site, você já seleciona qual a moeda que está procurando, e qual cidade você more. Então clique em Quer comprar!


2. Selecione a Casa de câmbio mais barata

Do lado esquerdo você vai ver uma lista com as agências de câmbio e o VET de cada uma.


3. Entre em contato com a Casa de Câmbio

Ao selecionar a casa de câmbio ele vai te dizer qual o endereço e telefone dela. Então é só entrar em contato com eles o mais rápido possível e fechar a compra.

Infelizmente você não consegue fazer a compra direto pelo site. Mas o MelhorCâmbio tem uma função muito interessante:

 

BÔNUS. Faça uma proposta as casas de câmbio

Essa é a função que torna o MelhorCâmbio único: a possibilidade de negociar preços com as casas de câmbio. Basicamente você diz a quantidade de dólares que quer comprar, e quanto gostaria de pagar.

Para fazer isso basta as informações no centro da tela com os resultados de preços (como a que está aqui em cima). Ao preencher na tela de buscas, sua proposta vai para todas as Casas de câmbio.

Mas também é possível fazer uma proposta para uma Casa de Câmbio exclusiva. Para isso, após selecionar a casa na lista de resultados, clique no botão Fazer Oferta Exclusiva. 

Se alguma gostar da proposta pode fechar negócio. Lembre-se que quanto maior a quantidade de dólares que queira comprar, maior a chance de aceitarem.


 

BeeCâmbio

O que é: É uma casa de câmbio que permite que você veja cotações, e faça compras de moedas online. Ele já mostra o valor do VET. Outro ponto interessante é que ele tem um algoritmo que oferece um preço dinâmico, baseado na quantidade de dólares que você pretende comprar. Assim você já consegue fazer cotações. Já deixo claro: se você for comprar menos do que US$ 1.000,00 ele não é uma boa opção. Se for comprar acima disso, vale fazer a cotação.

Condições de compra: Eles tem um limite de compra. O mínimo é de US$ 100,00, e o máximo US$ 40.000,00. Como formas de retirada da moeda você pode retirar nas lojas parceiras deles sem custo. Existe a opção de delivery em casa. Você pode ver as condições por lá. Algumas localidades podem ter frete grátis.

O único detalhe é que o pagamento tem que ser feito por transferência eletrônica. Eles não aceitam cartão de crédito, débito, boleto nem dinheiro.

Como funciona: o funcionamento do site é bem simples

1. Selecione moeda, cidade e quantia que pretende comprar

Logo na página inicial você já coloca as informações de cidade, moeda que quer comprar e quantidade, e ele já gera a cotação.


2. Selecione como prefere receber a sua moeda.

Na parte inferior você pode ver as opções com datas de entrega / retirada e custo.


3. Veja o valor total no campo à direita

No campo a direita você poderá ver o valor total da compra, e o VET com as condições que você escolheu. Se os valores fizerem sentido, é só clicar no botão COMPRAR para seguir para o pagamento.


4. Faça seu login

Aqui é momento que ele pede para você fazer seu login. Caso seja primeiro acesso, você precisará criar um cadastro. Leva cerca de 2 minutos, mas ele pede seu RG, CPF e Endereço para realizar.


5. Confirme os dados da sua compra e pagamento

Essa seria a última tela com o resumo das informações, como quantidade de dólares comprados, valor total a ser pago, endereço de entrega. Nessa tela, você se compromete a realizar um TED (Transferência Bancária) para eles até as 16h. Caso você não faça a compra está automaticamente cancelada.

Depois de confirmar as informações, se comprometer a fazer a transferência, você clica no botão CONFIRMAR PEDIDO. 


6. Envio de documento

Como medida de segurança, e garantia de que é você mesmo que está realizando a compra eles pedem para você enviar um documento para eles: O RG, ou a CNH. Depois disso, você vai receber as informações para pagamento e acompanhamento do pedido


Outras informações

Vale lembrar que não sou especialista em Finanças, Mercado Financeiro. Portanto, a aplicação desse método seja feito por motivação própria.

O que posso dizer por experiência pessoal é que é possível fazer bons negócios prestando atenção nesses pontos, e aplicando – os. No fim, você vai gastar de 15 a 20 minutos por dia no máximo.

Se você tiver qualquer dúvida a respeito desses pontos, ou conhecer outras formas de economizar na compra de dólares, me conta aqui nos comentários! (=

Poltrona do meio no avião? Nunca mais! Conheça o aplicativo Seateroo

Você chegou em cima da hora no aeroporto para fazer o check-in, e descobre que só conseguiu pegar uma poltrona no corredor. E é um voo de 11h30.

Se você já voou de avião,  já deve estar se contorcendo de dor enquanto lê!

Afinal, não tem coisa pior do que pegar a poltrona do meio, não é? Você não consegue ver a janela direito, não tem a liberdade de ficar no corredor e sair a hora que quiser, e ainda tem que brigar para ter o seu espaço no apoio de mão. A grande guerra fria pela conquista do apoio.

Pensando nisso, alguns empreendedores lançaram um aplicativo em janeiro desse ano, que promete resolver o problema. Conheça o Seateroo!


Como funciona

A idéia é bem simples: ao invés de ter que negociar com a companhia aérea, os passageiros podem negociar livremente entre si seus lugares, e trocarem de lugar.

O que torna o aplicativo interessante é a idéia de benefícios financeiros; o dono do lugar anuncia a sua poltrona.  E podem ser vagas na janela, no corredor, saídas de emergência, e até nas classes executivas e primeira classe.

As trocas podem ser feitas a partir de 5 dias antes da data do embarque, e segue até a duração do voo. Ou seja, é possível negociar depois de iniciada a viagem. Caso, por algum motivo, não seja possível realizar a troca durante o voo, você pode cancelar a transação até o dia seguinte, evitando qualquer cobrança.

O valor mínimo para anúncio da poltrona é de 5 dólares. Do valor da compra o aplicativo fica com 15%. As negociações podem acontecer mesmo depois da decolagem.

O sistema do Seateroo permite negociações. O dono da poltrona define um preço. O potencial comprador pode fazer uma contra proposta, que pode ser aceita ou negada. E assim segue até que se feche um acordo, ou o comprador desista. E tudo isso dentro do próprio aplicativo, sem qualquer contato físico entre usuários.


 

Motivos para utilizar?

Essa é uma das perguntas que muitas pessoas podem fazer.

Para responder a isso, eles fizeram alguns vídeos mostrando os motivos principais que poderiam motivar um passageiro a querer comprar uma outra poltrona.

Alguns desses motivos seriam:

  • Estar no desconfortável assento do meio
  • Querer trabalhar no voo e a pessoa da frente decidir acabar com seu trabalho reclinando ao máximo a poltrona.
  • Ter uma pessoa ao seu lado que não aprendeu na adolescência que o usar desodorante é importante
  • Crianças pequenas chorando demais, chutando seu assento ou incomodando no geral
  • Casal se amando demais durante o voo
  • Passageiros aromaticos (entenda: com bafo, ou “gasosos”)

Escolhi um dos vídeos do que eu considero o mais irritante: pessoa chutando sua poltrona sem parar durante o voo!

 


Usando o Seateroo

1) Ache o seu voo
Coloque as informações da companhia aérea, número do voo e data.

 

2) Decida qual o seu objetivo
Aqui você tem duas opções: Você quer ter uma poltrona melhor ou ganhar uma graninha e diminuir os custos da viagem?

O que você vai definir aqui é se vai vender sua poltrona ou fazer ofertas em poltronas de outros usuários. Um mesmo usuário não pode tentar vender a sua, e comprar de outro usuário.

Quem quer comprar pode dizer quais as suas preferências, e quem vende, as características da sua poltrona.

 

VENDENDO SUA POLTRONA

3) Determine os critérios da sua oferta
Os critérios para a troca são: valor que você quer receber, número e fila da sua poltrona, qual região do avião que está, que tipo de poltorna que é (janela, corredor ou meio), e se aceita contra propostas.

 

4) Responda a ofertas
A partir de agora sua oferta está disponível para todos os usuários. Quando alguém te fizer uma proposta, você vai receber uma notificação. Você pode aceitar, ou negar. Ao aceitar o negócio está fechado!

FAZENDO OFERTAS EM POLTRONAS

3) Escolha o assento quer fazer uma oferta
Veja quais assentos estão disponíveis para fazer propostas. Você vai ver o preço que está sendo cobrado e a localização do assento. Selecione qual você quer fazer uma proposta.

 

4) Selecione o preço pretendido
Faça uma proposta de preço pretendido para o vendedor.

 

5) Coloque as informações da sua poltrona
Diga qual a fila e número do seu assento, se é no começo, meio ou final do avião, e qual tipo de poltrona que é: Janela, corredor ou meio.

 

6) Se aprovado, faça o pagamento com seu Cartão de Crédito
Caso a oferta seja aceita, você deve colocar os dados do seu cartão de crédito para realizar o pagamento e finalizar a transação.

 

7) Troque de assento
Confirmada a transação você já consegue fazer a troca. O aplicativo vai liberar mais informações do vendedor, como o nome e foto, para facilitar o reconhecimento.

 


Outras informações

Atualmente o aplicativo só está disponível para iPhone. 

Eles ainda não tem previsão de quando teriam disponível o aplicativo para Android e Windows Phone. Dando certo a idéia, com certeza devem desenvolver uma versão para esses outros sistemas.

Você pode encontrar o aplicativo na App Store

Eu pessoalmente achei ele bem interessante. Ainda não testei, mas devo testar na minha próxima viagem. Qualquer coisa conto para vocês!

Se você já teve uma experiência com o Seateroo, me conta aqui nos comentários!

Não tenho dinheiro e outras desculpas resolvidas!

“Poxa, adoraria, mas infelizmente eu não ______________ (desculpa para não viajar)”

Se você nunca falou alguma frase como essa você é um ser humano que nasceu iluminado. Todos nós em algum momento nas nossa vidas vemos os problemas e obstáculos como uma razão para não fazer ou desistir de algo.

Porém, o único que perde somos nós mesmos. E não tem nada como uma boa viagem para dar aquela relaxada, se sentir mais vivo e dar aquela recarregada nas baterias.

Então, deixe as desculpas. Veja cada uma das mais comuns e as soluções para que você possa aproveitar suas férias como deveira: like a boss!.


1. Eu não tenho dinheiro

Tudo bem, dinheiro pode ser um dos desafios mais comuns para sua viagem. Porém, com um pouco de criatividade você consegue economizar e MUITO na sua viagem.

Para economizar com o voo, conheça formas de viajar de graça nesse artigo que escrevi.

Para economizar com hospedagem, e lugar para ficar, veja os aplicativos que vão te ajudar a economizar.

E saiba dicas para nunca mais pagar preço de turista, e conheça os principais golpes contra turistas e evite perder dinheiro para os mal intencionados.


2. Eu não falo a língua do país

Com certeza saber a língua do país ajuda, mas não quer dizer que você precise ser fluente para aproveitar sua viagem. Saber algumas frases básicas como Oi, Tchau, Por Favor, Obrigado, Quanto custa, entre outras já abrem muitas portas com os locais.

E no fim, aprender a língua e interagir com os locais sempre enriquece sua viagem, traz ótimas recordações e ainda te torna uma pessoa mais inteligente! Saia da zona de conforto e aproveite.

Utilize a tecnologia e os diversos apps disponíveis para te ajudar. e para aprender um básico de inglês para sua viagem, veja esse mini-guia em infográfico.


3. Está muito em cima da hora para comprar passagens

Comprar passagens com antecedência é uma das regras mais clássicas para economizar com voo. Porém nem sempre conseguimos comprar a nossa com grande antecedência. E quanto mais perto da data do voo, mais caro.

Uma coisa que pouca gente sabe é que o aumento do número de milhas cobradas aumenta muito menos do que o valor da passagem. Ou seja, quanto mais em cima da hora, melhor fazer uso de milhas aéreas.

Se você é novo no mundo das milhas aéreas, saiba como começar no mundo das milhas aéreas aqui. ( 10 dicas para começar…)

E se você precisa comprar sua passagem agora, confira o Maximilhas. Ele é um portal de compra e venda de milhas aéreas. Como as pessoas vendem suas milhas, os preços das passagens vão ser quase sempre mais baratos que o preço normal.

Quando utilizei, paguei R$ 1.000,00 em uma passagem que na companhia aéreas custava mais de R$ 5.000,00. Você vai ficar impressionado com as diferenças.


 4. Eu não tenho tempo

Ler mais, fazer exercício, passar mais tempo com a família, trabalhar em projetos paralelos, e claros, viajar. Essa é a grande desculpa do século para tudo. Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, e tanta informação, com certeza é normal imaginar isso.

Agora, sabe aquele amigo, colega de trabalho ou familiar que tem tantas responsabilidades quanto você e a toda oportunidade está viajando e postando fotos no Facebook e Instagram? Pois é! Tanto você quanto ele ou ela tem 24h por dia.

Então, se programe. Decida pra onde você vai, coloque uma data, escreva na sua parede e veja todos os dias. Assim, com um plano, é quase impossível você não arrumar formas de chegar lá!


5. Eu não tenho ninguém para viajar comigo

Claro que é muito bom viajar com alguém que a gente gosta. Além de ter alguém para dividir histórias, um conta com o outro nos momentos de dificuldade. Mas saiba que viajar sozinho tem muitas vantagens.

Você acaba saindo da sua zona de conforto, e te força a interagir mais com locais. Assim, sua imersão no país é muito mais profunda. Você pode aprender melhor a língua, entender melhor a cultura, fazer os programas que quer sem ter que negociar com ninguém e por que não encontrar pessoas que se tornem amigos pela vida?!

Puxe mais assunto com pessoas na rua, fique em um hostel ou outro local que ofereça um ambiente social compartilhado para conhecer pessoas. Caso esteja solteiro e queira conhecer alguém para sair, use aplicativos como o Tinder e o Happn, e quem sabe terminar bem a noite!^^.

No fim, a viagem vai ser o que você fizer dela!


 

6. Não é seguro

Essa é uma questão bem comum. Realmente nós ouvimos muita coisa sobre viajar. Quando falamos sobre medos a respeito de viajar, sempre vai surgir o tema medo de criminalidade.

Porém, você deve lembrar que o Brasil é um país que comparado com muitos outros, tem alta criminalidade. Além disso, se você tem esse medo, provavelmente tem medo exatamente onde você mora hoje, e ainda assim aposto que se aconteceu algo com você foi pontual, e não é por isso que você quer se mudar.

Eu mesmo, vivi aqui no Brasil, já fui a diversos países mais pobres e perigosos, para ter minha mala furtada em Portugal, um país desenvolvido. Isso não quer dizer nada.

Pare de acreditar em tudo o que está nas notícias. Antes de viajar para o Oriente Médio via um estereótipo de crime extremo e homens e mulheres bomba andando a todo lugar.

Quebre os estereótipos, e se ainda assim tiver preocupações, fale com pessoas que já viajaram bastante e ouça experiências reais, tanto na internet como amigos. Aí sim você consegue ver sob a perspectiva correta!

Viagem de graça para o Brasil e exterior?

“Nada é de graça nesse mundo!”

Essa frase já dizia o meu vô. E ele tem razão no que diz. Isso se aplica para quase tudo. Veja bem que eu disse QUASE tudo.

Agora e seu eu te disser que existem formas de você viajar de graça dentro do Brasil e fora dele, você vai acreditar?

Nada mais de gastar todas suas economias com viagens. Conheça formas fáceis, simples e práticas de viajar de graça.

Vamos lá?


1. Aviões da Força Aérea Brasileira

Já imaginou como deve ser um militar, político ou familiar e poder voar com os aviões da Força Aérea Brasileira, de graça?

Pode parar de imaginar então. Você sabia que você também pode viajar sem pagar nem um centavo? Sim, é isso mesmo que você ouviu! Viajar para qualquer lugar em território nacional de graça.

Como funciona, você deve estar se perguntando. Todos os dias, aviões da Força Aérea Brasileira de todos os portes, viajam pelo território nacional. Como nunca estão 100% cheios, os assentos vagos podem ser usados por todos os cidadãos brasileiros (sim, nós mesmos!).

O que você precisa fazer é ligar para a unidade da sua cidade, ou da cidade mais próxima e fazer a requisição do destino que você quer.  Veja a lista de contatos das unidades, clicando aqui.

Você não consegue nenhuma garantia que terá uma vaga. Em média, quando existem vagas, elas surgem em duas semanas, mas existe o risco de ser avisado de última hora (algo como: você tem 30 minutos para embarcar).

Não é tão fácil, mas vale a dica!


2. Aproveitar o Overbooking

Assim como em qualquer viagem, nas viagens aéreas sempre existem pessoas que não aparecem para os seus vôos. Essa número chega a 20% dos passageiros em alguns casos. Para evitar esse prejuízo, as empresas aéreas praticam o overbooking, que nada mais é do que vender mais passagens do que vagas do avião.

A prática é legal e regulamentada em alguns países da Europa e Estados Unidos. Apesar de ilegal e não regulamentada no Brasil, existem muitos casos que acontecem por aqui.

Aí você me pergunta: Tá, e o que isso tem a ver com viajar de graça? Além de te pagar despesas de hotel, alimentação e transporte do aeroporto para um hotel, até seu próximo vôo, eles costumam te oferecer um voucher (um vale passagem) para que você possa fazer um vôo de graça no futuro.

Apesar do valor do voucher variar muito, normalmente é pelo menos o valor do vôo que você sofreu com o overbooking. Quando mais lotado o vôo maior o valor do voucher. Outra opção é ganhar um upgrade na sua passagem, ou seja, se estiver de viagem na categoria econômica, ganhar um bilhete para a executiva.

Não temos como garantir que você vai estar em um vôo com overbooking. Mas alguns algumas dicas para aproveitar os vôos que isso acontece com mais frequência estão a seguir:

Escolha horários mais concorridos – Os horários chave são domingos à tarde, dias da semana pela manhã, entre 07h e 09h, e no final da tarde, entre 15h e 19h, feriados e qualquer outro evento que faça com que os vôos lotem.

Chegue com antecedência do horário do vôo no aeroporto

Ser Voluntario– Você só ganha o benefício quando eles pedem por voluntários para mudança de vôo. No momento do check in você pode se informar se o vôo está cheio, e já se voluntariar para, caso haja overbooking, viajar no próximo vôo se eles te compensarem com um voucher.

Apesar de uma prática que depende um pouco da sorte é uma possibilidade interessante de se considerar.


3. Familiares e Amigos da tripulação

Não sei se você já ouviu falar a respeito, mas amigos e familiares de pessoas da tripulação, muitas vezes conseguem viajar de graça, ou pagando um preço bem abaixo do mercado (apenas taxas e impostos).

Essa opção não te dá garantia nenhuma de vaga. Tem de haver um vôo com um assento sobrando, e você só terá certeza do embarque minutos antes de fechar as portas do avião. Mas pelo preço, é uma ótima opção!

Comece a rever sua genealogia, e sua rede de contatos para já aproveitar dessa oportunidade na sua próxima viagem!


 4. Milhas Aéreas

Dentre todas as formas de viajar de graça, acumular milhas é a mais difundida. E por uma boa razão: é a forma mais garantida e replicável de viajar para qualquer lugar do mundo, sem restrições, aproveitando as diversas formas possíveis de se acumular milhas aéreas.

Esse é um tema que podemos publicar diversos livros a respeito, mas de forma geral existem algumas formas de se acumular milhas aéreas:

Viajando – Sim, é a forma mais conhecida. Ao fazer qualquer viagem de avião, tenha seu cadastro no programa de milhas da companhia ou de seus parceiros, e já ganhe milhas aéreas.

Compras no cartão de crédito – Alguns cartões de crédito tem parcerias com alguns programas de benefícios de empresas aéreas. Ao fazer compras usando o mesmo você acumula em milhas do programa. Em outras palavras, fazendo as suas compras do mês normais, você pode acumular pontos, e viajar de graça no futuro.

Outros sites parceiros – Existem diversos outros parceiros que oferecem milhas quando você usa seu produto ou serviço. Desde postagens no TripAdvisor até fazer exercício pelo programa Mova Mais, fique de olho nessas parcerias para acumular milhas aéreas.


5. Trabalhando em um Barco

Essa opção é bem interessante: Todos os barcos precisam de uma tripulação. Independente de ser um iate, veleiro, cargueiro, ou cruzeiro, eles precisam de pessoas trabalhando a bordo. Se você tem interesse em trabalhar em um barco, é uma ótima opção de viagem.

O trabalho é feito em turnos. E durante a viagem os barcos param nos portos por algum período. Nos seus dias de folga, você poderia tranquilamente sair do barco e aproveitar a cidade até que tenha que voltar ao trabalho.

O melhor é que além de não pagar, você ainda recebe um salário para fazer a viagem. Normalmente é exigido pelo menos o inglês fluente.

Se tiver interesse, veja em agências como a Work at Sea e Sun&Sea, que mediam a seleção da tripulação. Essas duas, por exemplo, oferecem de 150 a 180 vagas por mês.


Dentre todas as opções, a mais garantida e confiável é o uso das milhas aéreas.
E se você pudesse durante uma semana receber excelentes conteúdos GRATUITOS online sobre como acumular milhas de forma bem rápida e viajar de graça?

Para ajudar pessoas como você, estou realizando o maior evento online sobre o assunto: a 2ª semana das Milhas Aéreas. Nesse evento 100% gratuito e online, vou compartilhar conteúdos que vão te ajudar a reduzir o custo de sua viagem, e acelerar seu acúmulo de Milhas Aéreas.

Não importa a sua idade, se tem cartão de crédito ou não, o método funciona para você, e é 100% gratuito.

Para receber esses conteúdos no seu email, clique aqui!

Comece hoje mesmo a economizar nos seus custos de viagem.

Suas férias nunca mais serão as mesmas!

E boa viagem!


 

Golpes: conheça e não perca dinheiro na viagem – parte 3

“…e foi assim que eu descobri que tinha sido enganado, e tinha perdido tanto dinheiro na viagem! :/ ”

Já passou por uma história assim, ou ouviu de algum amigo? É uma situação horrível (experiência própria).

Então para te ajudar, compilei os principais golpes aplicados em turistas pelo mundo e como evitá-los. Esse é o artigo final dessa sequencia.

Se você perdeu os outros, ou quer rever antes de continuar, é fácil:

Veja a primeira parte da sequência.
Veja a segunda parte da sequência.

Agora vamos finalizar essa série para garantir que você está armado com todo o conhecimento para não ser enganado novamente durante sua viagem!


13. Tirar fotos

Todos nós já tivemos que, no meio da viagem, pedir para alguém tirar uma foto onde aparece você, seu companheiro (a), e quem mais estivesse com você, certo

Dependendo de que lugar do mundo você está, tome cuidado. É muito comum, pessoas se oferecerem para tirar fotos para você. No melhor dos cenários vai funcionar como no item anterior, onde vão ate cobrar por isso. No pior dos cenários você vai ser lembrado que seu condicionamento físico está bem ruim enquanto corre atrás da pessoa que partiu com seu aparelho.

Seria isso um sinal para nunca mais pedir a alguém que tire uma foto sua? Claro que não. Mas evite aqueles que já estão olhando demais para você, se mostrando disponíveis e quase pedindo para te ajudar!

Procure algum outro turista em viagem, ou alguém que está distraído, passando por lá!

Assim você evita ter que dar uma de Usain Bolt e garante boas fotos!


14. A câmera quebrada

Uma variação do truque anterior é a seguinte: durante a viagem, alguém pede para você tirar uma foto dele e do seu grupo de amigos. Quando você vai tirar a foto, você percebe que a câmera não funciona. Na hora de devolver a câmera para ele, ele vai derrubá-la e quebrar com a queda.

O grupo então se vira contra você exigindo que você pague pelo conserto do item, gerando uma grande dor de cabeça. Outra possibilidade é durante o tumulto alguém tirar sua carteira do bolso sem que você perceba.

Para evitar o problema, se for tirar foto para alguém, teste a câmera junto com o dono. A forma mais simples de fazer isso é perguntar: “Como funciona a câmera?”. E na hora de devolver faça questão de segurar firme, e segurar firma na alça caso não seja um celular.


15. Tráfico de Drogas

Nós do blog Viaje mais pagando menos não recomendamos o uso de drogas, mas sabemos que muitas pessoas consomem drogas de todos os tipos. Então essa dica vai exclusivamente para aqueles que o fazem. Se não for o seu caso, você pode  repassar a dica para algum amigo ou amiga que o faça.

Em alguns locais é comum oferecerem drogas à turistas que passam. A recomendação é evitar aceitar essas propostas durante sua viagem. O primeiro motivo óbvio é que muitas vezes existem tantas impurezas para fazer o composto “render” que acabam fazendo muito mais mal do que ela pura.

Outro motivo é a possibilidade de cair em um golpe comum contra turistas: um motorista de táxi, de tuk-tuk, ou civil te oferece alguma droga. Isso é muito comum durante a noite, quando está começando a vida noturna. Você aceita. Porém no próximo instante você é abordado por um policial que presencia o flagrante e te dá duas opções: Você o acompanha para a cadeia por consumo de drogas, ou paga uma multa altíssima, e garante sua liberdade.

Obviamente a maioria das pessoas prefere pagar para sair do problema. Já imaginou ser preso durante sua viagem? Quer evitar isso: não compre droga nas ruas. Uma possibilidade seria de dar um detox e não consumir drogas na viagem.


 16. Recepcionista Falso

Esse é um truque um tanto inteligente. Você está no seu quarto de hotel, e recebe uma ligação. A pessoa, que se identifica como recepcionista, diz que houve um erro no seu pagamento e pede para confirmar os dados do seu cartão de crédito. Claro que a ligação acontece bem tarde. Assim você tem menos chances de querer descer para resolver a situação!

O que você não sabe é que a pessoa não tem vínculo qualquer com o hotel, e está apenas ligando para tomar posse dos seus dados de cartão de crédito e utilizar para diversas compras e outras fraudes. E o pior, é que existem chances desses mau usos ficarem escondidos junto aos seus gastos normais da vaigem.

Para evitar isso é bem simples e serve tanto durante sua viagem como no seu dia-a-dia aqui no Brasil: nunca passe nenhuma informação por telefone. Se for muito tarde, diga que vai resolver isso logo na manhã seguinte. É só pensar: qual foi a última vez que te deram as chaves do lugar sem estar com tudo ok? Então, mesmo se o problema for real, eles podem esperar até a manhã seguinte!


17. Os inspetores de quarto

Você está tranquilo no seu quarto, quando alguém bate na porta. São duas pessoas vestidas como funcionários do hotel. Eles dizem que precisam fazer uma inspeção de rotina nos quartos do hotel.

Um deles começa a conversar com você, perguntar coisas sobre sua viagem e te distrair, enquanto o outro começa a inspecionar o quarto. Aproveitando momentos de desatenção ele começa a pegar objetos de valor. E você só repara isso quando eles já estão bem longes (às vezes, somente no dia seguinte).

Para evitar o problema, peça credenciais de qualquer pessoa que queira entrar no seu quarto. Mesmo se tiverem, ligue na recepção. Ao invés de perguntar se existe inspeção de quartos, pergunte que dia e horário costuma acontecer. Se for um golpe, a resposta será outro dia e horário, ou um a afirmação: “não fazemos inspeção de quarto!”.

Assim você volta de viagem só com mais itens do que saiu, não menos!


18. Caixas e recepcionistas mal intencionados

Existem dois truques comuns de viagem, envolvendo caixas e recepcionistas, que você deve ficar de olho:

No momento do pagamento a pessoa no caixa está ocupada no telefone e acaba demorando um pouco para te atender. Você acha que ela está ocupada falando com alguém por mensagem. No caso ela pode estar tirando fotos do seu cartão para usar as informações para replicar o cartão ou outras atividades ilícitas.

Para evitar isso, sempre peça para a pessoa te dar a máquina de cartão para que você coloque o mesmo. No caso de cabos curtos, faça questão de mudar de posição para isso.

Assim a pessoa ficará tão acuada de tirar foto ou guardar as informações que deixará passar para pegar o próximo turista. Simples, mas efetivo.

Um segundo truque é no pagamento em dinheiro o caixa demorar in-fi-ni-ta-meeeeen-te para contar o seu troco. Cada nota é contada como se fosse algo muito frágil, e uma contagem de troco demora minuuuutos, com muitas pausas, e recontagens.

Assim, você acaba perdendo a paciência e pega o troco sem conferir. E aí você não se dá conta que o valor que te foi dado faltava uma parte. Para evitar, pegue o valor e conte na frente dele. Se ele não aceitar insista. O importante é que ele perceba que você não vai embora sem o valor total.


Como falamos sobre golpes, acabei me lembrando do, Jefferson Silva, que trabalha como policial!

Ele gostava muito de viajar, inclusive havia visitado o Caribe. Porém os custos muito altos o atrapalhavam em programar a próxima viagem.

Até que ele descobriu que podia acumular milhas e nunca mais gastou nem um centavo com passagens aéreas!

Já imaginou adicionar mais aventura na sua vida e fazer a próxima viagem sem gastar com a passagem?

Conheça melhor a história e o que você pode aprender com a experiência desse policial que passou a viajar o mundo todo e aproveitar melhor seu dinheiro, clicando aqui!

Golpes: conheça e não perca dinheiro na viagem – parte 2

Não tem coisa pior do que sentir que foi enganado não é mesmo? Sim, eu compartilho isso! Já fui várias vezes.

Agora, qual a razão para cair em um golpe, se você pode aprender com quem já se deu mal?

Então , a seguir continuo nosso artigo contando quais os principais golpes aplicados em turistas e como evitar cada um deles.

Se você perdeu a primeira parte dessa sequência de artigos, veja aqui antes de continuar!

Quer evitar que te tirem dinheiro durante sua viagem? Então vamos direto ao ponto:


7. Policiais mal-intencionados

Você está aproveitando as atrações no país que está. Tudo muito bonito. Seu dedo clica em uma velocidade de 299 fotos por segundo, e claramente você está aproveitando seu momento turista. Isso até que um policial local te aborda e pede para verificar seu passaporte.

Por ter seguido as instruções do nosso post sobre como se preparar para viajar (LINK AQUI) você está tranquilo, e sabe que está tudo ok. Só que não!

O policial diz que há algo errado com seu visto. Mas, como ele está com um “ótimo humor” ele propõe que tudo estará ok se você realizar o pagamento de uma multa. Para eles! Em dinheiro! JÁ!

Sim, isso não é tão incomum. Muitas vezes, o próprio “policial” não é um policial de fato, mas um cidadão normal bem fantasiado (em alguns casos, bem mal fantasiado!). Para resolver isso é simples: não aceite pagar a multa.

Ele vai insistir. Afinal, quem ganha é ele. Mas diga não. Seja firme! E proponha que ele te leve até a estação policial mais próxima para verificar a situação no departamento. Provavelmente o policial vai perceber que viu errado e está tudo ok, ou ele vai se mostrar muito legal e “deixar passar”.

Em ambos os casos você continua sua jornada de turista de problemas!

Outra possibilidade é o policial dizer que estão circulando muito dinheiro falso e pede para verificar sua carteira. Eles verificam dizendo que não encontraram nada. Na realidade você que vai encontrar sua carteira faltando algum dinheiro que eles tiraram. Se esse for o caso, conte o valor antes de entregar a eles ou apenas entregue uma nota por vez.


8. Cambistas

Se você acha que cambistas só existem aqui no Brasil, está redondamente enganado. Em locais onde grandes eventos ocorrem isso existe. Isso costuma acontecer muito em eventos como a Champions League na Europa, grandes grupos como Cirque du Soleil, e outras peças famosas, e qualquer outro grande evento e local concorrido.

Chegando a um evento, ao se confrontar com falta de ingressos, pense duas vezes se vale a pena comprar de cambistas. Assim como por aqui, muitas pessoas compram para revender e ganhar uma comissão em cima. Porém, outros cambistas acabam falsificando ingressos e te vendendo por preços altos.

O pulo do gato é que no momento que você descobrir que foi enganado por um dos truques mais antigos do guia, o cambista já estará bem longe, e está sendo barrado na entrada depois de perder um bom tempo na fila.

Evite isso, e busque fontes confiáveis para comprar seu ingresso.


9. Avisos de perigo de furtos

Em diversos países, principalmente na Europa é comum ver cartazes dando alertas a respeito dos batedores de carteiras (em Portugal, chamados de carteiristas). Apesar de parecer um serviço público é praticamente um auxílio para os carteiristas.

“Mas por quê?” você me pergunta. Simples: Ao ler um anúncio desse tipo, qual é a nossa primeira reação? Checar se a sua carteira / celular estão ok.

Ao bater no bolso, ou olhar na bolsa, acabamos avisando a quem está ao redor onde estão nossos pertences. Dessa forma um trombadinha pode atacar com foco. Já sabe qual bolso ele deve focar.

Portanto, ao ver esse anúncio, não precisa evitar a checagem, mas fique de olho em qualquer possibilidade de abordagem nos próximos minutos. Alguém pedindo informação, ou trombando com você.

Ás vezes não fazer nada, mais ficar atento é tudo o que você precisa.


 10. Oops.. sujou!

Durante seu passeio você é surpreendido por algo acertando sua cabeça. Quando você vai ver, nada mais é do que cocô de pomba. Que nojo, né? Então, alguém muito solícito que viu tudo o que aconteceu resolve te ajudar. Ele aparece no momento e começa a limpar a sujeira e conversar. Parece uma pessoa legal.

O que você não sabe é que não foi bem uma pomba que mirou bem na sua cabeça. Outra coisa que você não sabe, mas vai descobrir em breve, é que alguns itens que estavam no seu bolso foram levados enquanto o cocô estava sendo retirado.

Se isso acontecer com você, fique bem atento aos seus itens, e agradeça a ajuda, mas limpe você mesmo.

Uma variação desse truque seria alguém acidentalmente derrubando catchup, mostarda ou maionese em você.

Por mais que pareça cena de filme e seriado, acredite, acontece na vida real.


11. Free Trip – Você ganhou uma viagem grátis

Imagina que você está andando na rua e alguém te aborda oferecendo um bilhete de raspar, sem compromisso e gratuito. Você raspa, e, PARABÉNS!! Você foi premiado com uma viagem grátis. E para resgatar o prêmio, você tem que ir até um endereço definido. Você se recusa, e o local faz uma pressão psicológica, dizendo que se você não for ele não recebe pelo trabalho dele.

Esse é o momento que o alerta vermelho tem que soar. O que acontece em seguida é te levar para um hotel onde tudo vai ser acertado. O que acontece lá é uma longa apresentação sobre os conceitos de timeshare, onde você paga um valor anual para poder ir para lugares do mundo todo. E exatamente hoje, o preço é especial, e você tem um grande desconto.

Ou você vai sair de lá com a carteira mais leve, e comprar por algo sem ter muito tempo para avaliar se faz sentido financeiramente, e de uso. Ou vai perder preciosas horas da sua viagem, onde poderia estar aproveitando uma praia, as montanhas, ou a selva.

Independente se a abordagem for com um bilhete de raspar, ou outra variação, você pode ter certeza que se trata da mesma coisa!

Fique de olhos abertos!


12. Pequenos favores

Você está caminhando e te oferecem uma oportunidade para tirar uma foto.  Pode ser um animal, como um macaco, elefante, ou vaca, ou alguém querendo ler sua mão, te um chapéu bonito, ou até tocar uma música para você!

Fique sabendo que em alguns países, como do Oriente Médio ou Ásia, isso sempre vem seguido de uma caixinha. Se estiver disposto à esse agrado, pode ficar a vontade. Mas é importante ficar atento para não ter surpresas nem gerar um mal estar com os locais por não seguir as “regras” da região. Em alguns casos eles podem até se tornar agressivos e querer ficar com seu telefone ou câmera. Portanto se previna.

No fim, algumas dessas oportunidades são interessantes. Só lembre-se de perguntar antes quanto custa para evitar a discussão depois de já ter “consumido o produto”. Assim o local pode te cobrar mais. Afinal você já tirou a foto, ouviu a música, teve a mão lida, etc.


Para conferir o último artigo dessa sequencia sobre os principais golpes contra turistas, clique aqui.

Está gostando dos artigos? Quero que você saiba o máximo possível para aproveitar melhor suas viagens sem essas dores de cabeça.

Falando em viagem, que tal programar a próxima?

Uma das coisas que mais preocupa seus planos de viagem é o alto custo de viagens de avião?

E se você pudesse durante uma semana receber excelentes conteúdos GRATUITOS online sobre como acumular milhas de forma bem rápida e praticamente viajar de graça?

Para ajudar pessoas como você, vou realizar o maior evento online sobre o assunto: a 2ª semana das Milhas Aéreas. Nesse evento 100% gratuito e online, vou compartilhar conteúdos que vão te ajudar a reduzir o custo de sua viagem, e acelerar seu acúmulo de Milhas Aéreas.

Não importa a sua idade, se tem cartão de crédito ou não, o método funciona para você, e é 100% gratuito.

Para receber esses conteúdos no seu email, clique aqui!

Comece hoje mesmo a economizar nos seus custos de viagem.

Suas férias nunca mais serão as mesmas!

E boa viagem!