Como aproveitar a viagem com filhos pequenos – Parte 1

“Adoraria ir, mas você já sabe: tenho filhos pequenos!”

Quantas vezes você ou alguém que você conhece usou essa desculpa para não viajar?

Então já está na hora de acabar com isso!.

Vou te apresentar uma sequencia de 3 artigos dando todas as dicas de como aproveitar a viagem com filhos pequenos.

Então nesse primeiro artigo vamos falar do planejamento da viagem. Nas próximas falaremos sobre o transporte com os pequenos e por último como aproveitar já por lá!

Está curioso para conhecer nossas dicas? Então vamos ao que importa:


1. Escolha um ritmo mais tranquilo

Se essa for a sua primeira viagem com sua criança, planeje como você faria a viagem se estivesse sozinho, e aumente os tempos de cada atividade.

Você precisa ser realista sobre o que é possível ver tendo em conta a presença do pequeno.

O que acaba por tornar uma viagem estressante não é o ritmo que definimos, mas aquela sensação de “não fizemos nem metade do que planejamos para o dia”.

Especialistas recomendam reduzir o número de cidades  a se visitar. Em viagens de 15 a 21 dias, por exemplo, visitar no máximo 3 destinos.

Diminua essas expectativas e aproveite ao máximo a viagem em companhia do seu pequeno. 


2. Crianças com necessidades especiais

Diferente do que muitos acreditam, ter uma criança com necessidades especiais não significa que você deve esquecer seus planos de viajar o mundo.

Porém, para prevenir possíveis desafios durante a viagem, fale com pais de crianças com condições parecidas com as dos seu filho (a), e quem mais possa te dar dicas.

Alguns sites estrangeiros que são bem completos são disabledfriends.com e yourable.com. Caso não fale inglês, o Google Tradutor pode te ajudar. E nada impede de procurar no Google essas dicas.

Além disso coloque um bracelete de identificação que tenha os detalhes da condição médica dele, do tratamento, dados do médico, e informações de contato.


3. Tenha um nível mínimo de planejamento

Se você é como eu, gosta de se aventurar durante as viagens e deixar algumas coisas não planejadas. Assim você poderia aproveitar as oportunidades que surgem.

Ainda assim, ao viajar com pequenos, você pode manter esse espírito aventureiro. Mas aconselho já ter um melhor planejamento nos primeiros dias, reservando hotel, hostel, já definindo alguns passeios.

Você consegue então ter esse nível de flexibilidade, e também evita que surjam problemas que podem tornar a viagem mais desgastante para você e sua criança!


 4. Viagens internacionais e Saúde

Se você vai realizar uma viagem internacional, pelo menos 2 meses antes leve seu filho ao médico antes de se planejar.

Esse é o momento de prevenir e preparar tudo no quesito saúde do pequeno. Desde vacinas em atraso, qual seu tipo sanguíneo, quais os cuidados a serem tomados, etc.

Leve a carteira de vacinação, diga ao médico para onde vai, por quanto tempo, e qualquer outro detalhe.

Caso ele tenha alguma condição médica já existente, peça ajuda em identificar um médico lá no seu destino que seja especialista nisso.

Além disso, contrate um plano de saúde internacional. Existem várias empresas que tem condições de preços muito em conta, cobrados de acordo com o continente da sua viagem e o tempo.

Pode parecer exagero, mas não há desespero maior do que estar em terras desconhecidas e ver seu filho se contorcendo de dor e não saber o que fazer!


5. Visto e documentos

Primeiro passo é checar se os passaportes da família estão em dia e com as datas válidas. Muitos países exigem que você tenha um passaporte com no mínimo 6 meses para vencer. Se não for o caso corra renovar o documento.

Depois, pesquise bem quais são os requisitos de visto e documentação do seu pequeno.

Na maioria dos países, além dos documentos padrão (certificado de nascimento, certidão de casamento), são exigidos alguns outros para garantir a segurança da sua criança e evitar tráfico de pessoas.

Por exemplo: Alguns países exigem carteira de vacinação. Se você for viajar sem o pai ou mãe da criança, pode ser necessário ter um documento que ele autoriza que você saia com a criança. Caso essa pessoa esteja falecida, pode ser necessário comprovar com atestado de óbito. Se a criança for adotada isso também será cobrado.

Para evitar surpresas e descobrir que meses de planejamento foram por água a baixo, gaste um tempinho a mais garantindo que você vai ter todos os documentos em dia.


6. Vacinas e Medicamentos

É sempre recomendado que você leve como itens básicos um kit de primeiros socorros e medicamentos comuns como paracetamol, uma loção anti-histaminica, band-aids, entre outros.

Além disso, fique bem atento à necessidade de vacinas e medicamentos específicos do local que você está indo. Mesmo que não seja requisito, muitas vezes é importante atentar isso para o seu filho.

Ex: no local é muito comum a malária, tomar as vacinas, levar medicamentos anti malária, repelentes de insetos, redes para cobrir as camas e roupas de mangas longas são algumas das precauções.

Se esse tipo de coisa já é chato e gera dores de cabeça para nós adultos, imagine para crianças, mais sensíveis? Tome os cuidados!


7. Escolha de roupas

Quando escolher roupas para seus filhos pequenos, você deve pensar um pouco diferente do que pensa para um adulto.

Em climas quentes, escolha roupas feitas de fibras naturais. Qualquer fibra mais firme vai deixar marcas na pele, e causa assaduras.

Sobre quantidade, escolha 2 conjuntos de roupas por dia e alguma proteção para o rosto, como chapéu, boné. Os olhos deles também podem precisar de proteção, então se necessário traga óculos de sol para eles.

Para climas frios, traga sempre no conjunto uma malha mais leve e uma blusa como kit para ser usado em conjunto. Para lugares muito frios, um cachecol é uma excelente pedida para evitar os resfriados.


8. Entretenimento

Você nunca vai saber quanto tempo vai esperar em um aeroporto, como vai ser a viagem, ou se vai chover e acabar com os planos de passeios.

Então sempre se previna preparando várias opções fáceis e simples de entretenimento para os pequenos.

Isso vai desde baixar as séries e filmes preferidos deles no seu smartphone, tablet e computador, levar brinquedos que eles gostam, ou preparar brincadeiras e diversões para se fazer em família.

Depois de algum imprevisto, você vai me agradecer de ter preparado isso.


Gostou então?
Bacana!

Para dar continuidade e ler o 2º artigo da sequencia sobre como fazer aproveitar a viagem com filhos pequenos, clique aqui!