Como aproveitar a viagem com filhos pequenos – Parte 2

“Pai, tá chegando?” “Mãe, to com fome!”, “Mãe, o júnior não para de me encher o saco!”.

Dando continuidade aos artigos sobre como aproveitar a viagem com filhos pequenos, vamos à segunda parte: o Transporte.

Se você perdeu o primeiro artigo sobre como planejar sua viagem, confira aqui!

Veja agora como aproveitar sua viagem, independente se você vai de avião, carro ou ônibus.

Vamos lá:


1. Nariz seco

Nos aviões e alguns tipos de trem o ar condicionado faz com que o ar perca bastante umidade. Então as narinas têm mais chances de ficarem secas e irritadas.

Se isso é chato para nós adultos, imagina para seu filhinho que é muito mais sensível?

Lembrar a todos de tomar líquidos durante a viagem é o primeiro passo para prevenir. Porém para ajudar a aliviar o desconforte, oq que funciona é umedecer o interior das narinas com um dedo molhado em água.

Por mais estranho que pareça, a água traz um alívio imediato. A sensação é parecida quando seu ombro está muito quente por causa do sol e você coloca água.

Funciona que é uma beleza.


2. Ouvido entupido

Você lembra a sensação de ouvido tapado ou entupido? Acontece por causa da diferença de pressão ao voar, descer uma serra, ou qualquer mudança de altitude.

Para ajudar a prevenir ou lidar com isso você pode dar chiclete para todos mascarem. O movimento da mandíbula acaba estimulando os ouvidos e aliviando esse desconforto.

Os bebês e crianças muito pequenas sofrem mais com isso e não podem marcar chicletes. Nesses casos faça uma massagem na parte de trás das orelhas deles de tempos em tempos. Você vai estar fazendo o mesmo papel que o chiclete: estimulando a mandíbula e os ouvidos.

Além disso, dê algo para o bebê sugar (água, suco, etc). Ao nivelar a diferença de pressão ajuda e muito para os pequeninos.


3. Evitar Enjoo

Dependendo da forma de transporte que você escolher para sua viagem, seu filho pode passar maus bocados com enjoo. Claro, você até consegue se controlar, respirar fundo e deixar passar. Mas eles não.

Subir e descer serra de carro, ônibus que chacoalha muito, ou até um avião passando por alta turbulência são causas comuns de enjoo nas crianças (e alguns adultos também).

Se você estiver de carro, lembre que quem dirige é o único que não sente o enjôo. O momento que o enjoo surge normalmente é é em entrada de curvas, quando o carro desacelera e ainda muda direção!

Para evitar o problema evite movimentos e freadas bruscas, e entre nas curvas já com velocidade reduzida ao invés de esperar para frear em cima. Ar fresco no rosto e respiração funda ajudam. Então abra bem as janelas, ou coloque no fluxo alto do ar condicionado.

Fique atento à sua criança. Em casos extremos dê uma parada, faça o pequeno pisar no chão, ou sentar em lugar firme. Assim o corpo entende que está parado e alivia os sintomas.

Em ônibus e aviões, você não tem controle da direção dos veículos. Nesses casos, a opção garantida é dar um remédio anti-enjoo. Apesar de não ser a minha preferida, funciona. O medicamento ainda evita aqueles 40min-1h de enjoo e mal estar depois da parada!

Se quiser garantir que a viagem já comece contudo sem tempo de recuperação o remédio é para você e seus filhos.


 4. Os Últimos serão os Primeiros

Independente se você estiver viajando de ônibus ou avião, não seja apressadinho de querer entrar no veículo logo. Espere a última chamada e seja o último a entrar.

Por não ficar algum tempo dentro antes da partida / decolagem, parece que o tempo de viagem foi menor. Isso diminui a ansiedade do seu filho de estar dentro do veículo.

Durante a espera os seus filhos podem brincar, correr e gastar toda sua energia antes.

Um último benefício é evitar aquelas filas de pessoas perdidas procurando seus assentos, colocando malas no bagageiro interno, e simplesmente sendo lentas. Quanto mais tempo você ficar no corredor, maior a chance do pequeno aprontar alguma.


5. Assentos infantis

Se o transporte escolhido na viagem for o carro, ou for pegar muitos táxis durante a viagem, existe um item que vai se provar essencial para sua viagem: um assento universal infantil.

Evite que mudanças bruscas de direção tirem a paz do seu filho (e a sua). Um assento, além de ajudar com isso, cria uma sensação de familiaridade para o pequeno. Mesmo que você esteja em um lugar totalmente desconhecido seu filho vai ter uma caminha conhecida para tirar uma soneca.

Para de se preocupar com a segurança e o conforto do seu filho. Escolha um bom assento que vá funcionar com diferentes modelos de carros e cintos de segurança, e depois é só aproveitar a viagem.


6. Lanchinho (não) compartilhado

“Mãe, to morrendo de fome!”. Essa é uma das perguntas mais esperadas durante qualquer viagem. Como uma mãe ou pai prevenidos você com certeza sempre leva uma comida para responder à esse anúncio do apocalipse infantil, certo?

Mas se você tiver mais de um filho, já surge outro problema: “Mãe. ele não quer deixar pra mim” “Pai, ele não devolve o salgadinho!”, “Mãe, ele bebeu toda a água!. Que trabalho né?

Para evitar esse tipo de transtorno, ao invés de comprar embalagens tamanho família (Água de 1L, Salgadinho extra grande, etc), compre individuais. Dê para cada um seu kit lanche com a mesma quantidade de tudo.

Dessa forma você evita essas brigas e deixa com que cada um cuide do seu. Ah, e dê também uma sacolinha para cada. Assim o lixo já pode ficar por lá, e eles aprendem já desde cedo a cuidar do próprio lixo!


7. Lidando com olhares de julgamento

Nem sempre a dica anterior vai funciona, e você sabe disso, não é mesmo? No caso de seu filho pequeno não conseguir dormir, com certeza ele vai chorar, fazer barulho e incomodar outros passageiros. Eles por sua vez vão dar “aquele” olhar, sim aquele mesmo de julgamento.

Ao invés de ficar bravo com seu filho por ele chorar e incomodar saiba que têm formas melhor de lidar com isso. As mais efetivas não são focadas em como cuidar do seu pequeno, ou como fazê-lo ficar quieto, mas comunicação!

Se o incômodo estiver demais, e você reconhecer isso, converse com os outros passageiros. Peça desculpas pelo incômodo, explique a situação. Uma idéia interessante que pode quebrar um pouco o climão, e fazer com que os visinhos de viagem relaxem é dar um docinho para eles.

Isso mesmo, compre um pacote de balas gostosas (eu pessoalmente gosto muito da Butter Toffees da Arcor, e não ganho nada pela propaganda!hehe), e caso o apocalipse infantil se instaure, peça desculpas e dê umas balinhas a eles como uma forma de adoçar sua viagem.

Fazendo isso eu duvido que os olhares vão continuar por muito mais tempo!


Tá gostando das nossas dicas? Que bom!

Para dar continuidade e ler o 3º e último artigo da sequencia sobre como fazer aproveitar a viagem com filhos pequenos, clique aqui!